Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Outubro Rosa: oficina de turbantes leva cores e formas às participantes

DA REDAÇÃO | 18/10/2018 | 21:34

O diagnóstico de câncer de mama chegou em maio deste ano. A notícia da doença, já em estágio avançado, fez com que, inicialmente, Luciana Segala Lopes perdesse o chão: “Eu desconfiava, mas ter a certeza do problema me tomou de medo do desconhecido e fiquei sem saber o que fazer”.

Com a ajuda da família, Luciana se diz mais forte e, principalmente, confiante em bons resultados. A dona de casa deverá começar o tratamento somente em novembro, mas, até lá, já se prepara para as mudanças que surgirão. “Minha médica não garantiu se eu perderei ou não os cabelos, por exemplo, mas, já busco formas de cuidar não apenas da minha saúde como, também, da minha autoestima”. A alternativa mais recente foi a oficina de turbantes, oferecida pelo Fundo Social de Solidariedade de Jundiaí. A inscrição foi um incentivo da filha, Jeniffer Segalla, de 28 anos. “Soube pelas redes sociais porque acompanho as publicações da unidade e decidi enviar para a minha mãe. Fiquei com medo da reação, já que ela ainda vive o momento da aceitação. Mas, para a minha surpresa, ela logo manifestou vontade em participar e, hoje, estamos aqui”. Entre uma amarração e outra, sorrisos de esperança. “Eu tenho certeza que, além de mais bonita, sairemos mais fortes. Ouvir relatos, experiências e saber que não estamos sozinhas é essencial nesta fase de enfrentamento”, disse a jovem.

O apoio familiar também foi o chamado de Aline Oliveira Franca, de 37 anos, para a oficina. Há um ano, a mãe da dona de casa recebeu o diagnóstico de câncer de mama. “Ela perdeu os cabelos logo na primeira sessão de quimioterapia. Ela decidiu cortá-los e assumir a fase de tratamento. Cheguei a comprar lenços para apoiá-la, mas não consegui fazer as amarrações e, por isso, decidi participar do curso: para aprender, ensinar e levar mais cor para a vida dela”.

A oficina de turbantes do Fundo Social de Solidariedade (Funss) integra a programação da campanha de prevenção ao câncer de mama “Outubro Rosa”. Realizada em parceria com o Centro Paula Souza, por meio da Unidade de Formação Inicial e Educação Continuada (Ufiec), a iniciativa tem por objetivo resgatar a autoestima e a valorização pessoal das mulheres que perderam a moldura dos cabelos durante o tratamento contra a doença. “O câncer tem um impacto psicológico significativo na vida dos pacientes, principalmente das mulheres. Mas, quando esse momento é vivido com conhecimento, compreensão e vontade de vencer, a resposta ao tratamento é muito mais positiva”, disse Vanessa Machado, presidente do Funss.

Além da paciente, o encontro também é voltado para familiares e amigos, fortalecendo a rede de apoio. Em sala de aula, os participantes aprendem diferentes tipos de amarrações, desde o nó mais simples até o mais elaborado. “É possível fazer lindos turbantes em poucos minutos. O mais interessante é que qualquer pessoa pode fazer um adereço bonito com tecidos e lenços, basta usar a criatividade”, disse a professora e pedagoga, Íris Samara.

Na próxima quinta-feira (25), haverá a segunda turma da oficina de turbantes, na sede do Fundo Social, que fica dentro do Parque da Uva, com acesso pela avenida Dona Manoela Lacerda de Vergueiro, s/n, portão 03, bairro Anhangabaú. O encontro será das 14h às 17h. Poderão participar pessoas em tratamento e público em geral com 18 anos ou mais. As inscrições podem ser feitas presencialmente ou pelos telefones (11) 4521-2762, 4521-2929 e 4521-6833.

Foto: PMJ

Foto: PMJ


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/outubro-rosa-oficina-de-turbantes-leva-cores-e-formas-as-participantes/
Desenvolvido por CIJUN