Jundiaí

Pacientes crônicos do SUS terão exames e consultas reagendadas

T_atendimento-medico-na-ubs-vila-maringa_c_-15 (1)
Crédito: Reprodução/Internet
As consultas de rotina dos pacientes com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, realizados pela rede privada, tiveram as agendas canceladas ou adiadas desde o início do isolamento social. Na rede pública a Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) informa que também serão reagendadas, conforme a liberação da contenção social respeitando as orientações da OMS (Organização Mundial de Saúde). Enquanto isto os pacientes precisam redobrar a atenção dentro de casa. É o caso da professora aposentada Marilda Amato David Cândido, de 63 anos, que tem plano de saúde. Ela é hipertensa e faz acompanhamento para efisema pulmonar a cada seis meses e teve a consulta cancelada. “A consulta com o cardiologista foi antes do início do isolamento, mas a do pneumologista foi cancelada e disseram que vão entrar em contato”, comentou. Como está estável, sem sintomas em nenhuma das patologias acompanhadas pelos especialistas, Marilda não cogita procurar atendimento na rede pública. O casal Apparecida Biasi Bighetto e Luiz Bighetto Neto, ambos de 81 anos, que também são atendidos pela rede privada, tiveram as consultas de rotina canceladas. Eles fazem acompanhamento para tratamento de diabetes e hipertensão, além de exames regulares. “Foi cancelado um eletrocardiograma e uma consulta com oftalmologista do meu marido, para uma cirurgia da catarata”, disse Apparecida. A UGPS informa que nenhum serviço de saúde foi fechado, porém somente as consultas prioritárias (pacientes descompensados, gestantes e crianças abaixo de dois anos), bem como os ambulatórios de oncologia e traumatologia permanecem em atendimento, inclusive com a realização de cirurgias de emergência. Até o momento foram desmarcadas 13.910 consultas, entre os dias 21 e 31 de março, e outras 22.614 consultas eletivas que estavam marcadas para abril. A UGPS justifica que pelo risco de contágio por covid-19, principalmente para quem tem mais de 60 anos, foi necessária a reprogramação de novas datas. Mesmo com o cancelamento, a UGPS afirma que os pacientes estão em telemonitoramento pelos médicos das UBSs. A demanda espontânea nas unidades continuam normalmente, com acolhimento dos casos urgentes, realização de aferição de pressão, glicemia, curativos, inclusive urgência odontológica. Nos próximos dias, segundo a UGPS, de forma gradativa, as agendas eletivas serão retomadas, com espaçamentos diferenciados para evitar aglomerações. As UBSs entrarão em contato com os pacientes para o reagendamento. Os agentes comunitários continuam a visitar os pacientes, com o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) e mantém o distanciamento adequado. Eles também fazem o atendimento por telefone, para as pessoas que preferem para evitar vulnerabilidade do contato.  

Notícias relevantes: