Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Padres jovens se destacam nas paróquias de Jundiaí e Região

SIMONE DE OLIVEIRA | 25/08/2019 | 05:01

Descobrir a vocação para algum dom ou trabalho logo no início da juventude é trazer para si um universo desconhecido, principalmente se este chamado for para a vida religiosa. Assim tem sido para dezenas de seminaristas que encaram desde cedo este desafio e, por consequência, acabam se tornando padres muito jovens.

Na Diocese de Jundiaí, que atende 11 cidades da Região, dos 124 padres ordenados, 30 estão abaixo dos 40 anos, e o mais novo tem 27 anos. É a tendência de uma nova geração de evangelização.

Para o padre Milton Rogério Vicente, de 34 anos, diretor espiritual do Seminário Diocesano de Jundiaí e porta-voz da Diocese, o seminário tem formado muitos padres que descobriram a vocação na juventude, muitos ordenados antes dos 30 anos.

“Ser padre é questão de vocação. O seminário capacita os jovens em muitos aspectos, mas se aprende ser padre sendo padre. A missão do sacerdote é muito grande e, mesmo antes de ser ordenado, assumi grande responsabilidade. A ordenação presbiteral confere, por exemplo, um ‘estado de graça’, pois ele passa a cuidar de funções antes inimagináveis”, comenta padre Milton, ordenado aos 25 anos.

Para quem fez a escolha logo cedo, servir à igreja e à comunidade não é tarefa fácil, porém tem sido prazeroso. “Escolhi ser padre para responder ao chamado que Deus me fez. Desde criança tinha este sentimento para uma consagração ao sacerdócio, mas o medo e a timidez me impediam de dar essa resposta, mas um dia tomei coragem e disse meu sim. Então pedi para entrar no seminário, fui aceito e fiz o caminho formativo”, relata o padre João Renan Paisca Bersan, de 28 anos.

Filho mais velho de três irmãos, ele começou os estudos em 2010 juntamente com mais 15 jovens. Foram anos em cursos de filosofia e de teologia, onde realizou diversos trabalhos, inclusive se tornando missionário na Amazônia.

“Tem sido algo muito bom. Não sinto resistência por parte dos mais velhos, muito pelo contrário, uma grande acolhida. Eles nos ajudam muito, temos bastante diálogo e, nesta paróquia que estou, a experiência tem sido bem legal porque encontramos um povo bem aberto ao novo que nos dizem constantemente sobre a alegria de poder encontrar os padres jovens”, diz Renan que atualmente está como vigário na Paróquia Cristo Redentor, auxiliando o padre Anderson Ricardo nos trabalhos pastorais.

EM MISSÃO
Natural de Alagoas, Rafael Silva Santos, de 30 anos, há oito meses ordenado, diz que não se trata de uma escolha, mas sim de uma resposta ao chamado de Deus para governar, ensinar e santificar o seu povo pelos sacramentos.

“A vocação se tornou mais forte quando participei de um encontro e um dos padres disse que faltavam padres para as igrejas. Jamais esquecerei da data, exatamente em 15 de janeiro de 2005, após uma experiência pessoal com Deus, sentindo em meu coração o chamado mais forte, então comecei a responder a minha vocação”, comenta Rafael que em 2009 entrou para o seminário.

Antes de se tornar vigário na Catedral Nossa Senhora do Desterro, padre Rafael prestou serviços no Santuário Nossa Senhora dos Prazeres e Divina Misericórdia, em Itapecerica da Serra; na Santo Antônio, em Botujuru; na Monte Serrat, em Salto, entre outras.

“Mesmo se houver resistências futuras, as quais ainda não sofri, creio que isso irá ser proveitoso para o meu amadurecimento. Rezarei ao Bom Deus que eu assim as enfrente”, ressalta padre Rafael.

E, pela primeira vez, o padre Michael Henrique dos Santos, de 32 anos, assume a direção paroquial de uma unidade de Jundiaí. A missa de posse na Paróquia São João Bosco, no Eloy Chaves, será hoje, às 19h, presidida pelo bispo dom Vicente Costa.“Este início de missão é importante para mim e para comunidade. Agosto é mês vocacional e a igreja convida a rezar pelas vocações, inclusive a sacerdotal. Então é rezar por todos os padres, jovens de idade”, afirma.

O jundiaiense Michael Henrique assume hoje como padre no Eloy Chaves

João Renan, da Vila Cristo, diz que desde criança tinha este sentimento para uma consagração ao sacerdócio: no início, havia o medo e a timidez, já superados

Padre Rafael, natural de Alagoas, foi ordenado há oito meses e está na Catedral


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/padres-jovens-se-destacam-nas-paroquias-de-jundiai-e-regiao/
Desenvolvido por CIJUN