Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Para melhorar o trânsito e evitar mortes, maior conscientização

THIAGO AVALLONE | 19/09/2019 | 05:01

Na semana de conscientização sobre o trânsito, o gestor de mobilidade e transporte de Jundiaí, Silvestre Ribeiro, afirma que a administração utiliza três pilares para tentar tornar o trânsito da cidade mais seguro: conscientização, sinalização diária e operação e fiscalização, onde entra a importante função dos radares.

“A instalação de radar ajudará a fiscalizar e monitorar as ruas da cidade, assim auxiliando a preservar vidas”, explicou o gestor.

Utilizando os três pilares, a gestão pretende trazer mais segurança as ruas da cidade e abaixar os números de acidentes fatais para zero.

O processo para a implantação de radares em Jundiaí está em fase de licitação e a expectativa é que até o final do ano voltem a funcionar na cidade. Durante setembro testes foram realizados nas principais vias da cidade. Na avenida nove de Julho foram implantados dois tipos diferentes no cruzamento com a rua Profª Ernestina Ribeiro (sentido Anhanguera/Paço). Um radar de excesso de velocidade tipo fixo e o outro radar de excesso de velocidade avanço de fase vermelho, parada sobre faixa. Além da av. Nove de julho, foram testados na avenida Giustiniano Borin, 30 metros antes da rua Roberto Chrispin o radar de excesso de velocidade tipo lombada eletrônica e na rua Aurora Germano de Lemos.

De acordo com a Infosiga, os números de mortes em acidentes na região diminuíram. Até o mês de agosto Jundiaí havia registrado 32 mortes em acidentes de trânsito, um número menor que os últimos dois anos.

Em 2018 foram 48 casos e no ano anterior 67, mas os acontecimentos recentes e a semana do trânsito trazem a atenção para o tema.

A assessoria do Hospital São Vicente (HSV) informou que os números de atendimento referentes a acidentes de trânsito na cidade também diminuíram em 2019. No período entre janeiro a julho deste ano foram 325 casos, enquanto no ano passado foram 498.

Apesar da melhora nos números, os acontecimentos recentes, como o acidente fatal, que resultou na morte de duas mulheres no fim de semana, e a semana nacional do trânsito, trazem à tona o tema que preocupa os órgãos públicos e motoristas em geral.

Caso do bancário Valdir Castellani, 30 anos, que perdeu um de seus primos em um acidente de carro, na Marginal do Rio Jundiaí.

“O trânsito acabou me fazendo perder meu primo, Augusto Wustemberg, uma perda insuperável em minha vida e de todos familiares e amigos. Acho que todos nós somos um pouco displicentes no trânsito, sempre achando que nada pode acontecer. Essa tragédia me trouxe uma preocupação a mais no trânsito, me fez ficar mais ligado e atento dirigindo sempre com mais prudência e cautela”, explicou Valdir.

Hoje se iniciam as atividades programadas para alertar as pessoas sobre os perigos no trânsito. A prefeitura divulgou agenda que tem a intenção de instruir pessoas de todas as idades. As atividades serão realizadas em escolas e nos parque das cidade e irão abordar temas como: cidadania, estatística, comportamento de risco, equipamentos de prevenção e sensibilização para segurança no trânsito.

“Somente esse ano cerca de 40 mil pessoas já foram atingidas pela campanha de conscientização, a nossa equipe visita os parques da cidade, escolas, indústrias e faculdades, afim de levar informação para as pessoas e mostrar a importância de ser cauteloso na direção”, explicou o gestor.

A prefeitura ressalta que o projeto Mais Asfalto, que foi lançado no ano passado, já asfaltou e recuperou mais de 110 mil metros quadrados de 15 vias em diversos bairros de Jundiaí. Também foram colocados 2.700 metros quadrados de sinalização horizontal (pintura de faixas contínuas e de pedestres). Ao todo, 700 mil metros quadrados de ruas e avenidas serão melhorados nos próximos meses, com investimento de R$ 40 milhões vindo do programa “Avança Jundiaí”.

A CCR AutoBAn afirma redução em aproximadamente 80% no total de vítimas fatais nos últimos 20 anos, na região. De janeiro a agosto de 2019, foram registrados, no trecho de Jundiaí do Sistema Anhanguera-Bandeirantes, 736 acidentes, com 9 vítimas fatais.

“Graças à ampliação de capacidade das vias, atualização e modernização do sistema operacional, conservação rodoviária, além de campanhas e projetos educativos, dentro do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, conseguimos abaixar o número consideradamente”, afirmou a empresa, em nota.

O bancário Valdir Castellani, 30 anos, diz ser mais cauteloso no trânsito após perder primo em acidente


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/para-melhorar-o-transito-e-evitar-mortes-maior-conscientizacao/
Desenvolvido por CIJUN