Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Para Skaf momento atual requer reflexão

SOLANGE POLI | 17/05/2019 | 19:00

O empresário e presidente da Fiesp e do Ciesp, Paulo Skaf, esteve ontem em Jundiaí, no primeiro encontro da série “Diálogo pelo Brasil”. O evento reuniu lideranças de empresas de vários portes e segmentos, além de representantes das áreas de Educação e Segurança Pública de Jundiaí e região, no auditório do Ciesp. As reformas da Previdência e Tributária, defendidas veemente por Skaf, deram o tom do debate, norteado também pela análise do cenário econômico e político atual. As reformas, na sua análise, darão condições para o ajuste fiscal, abrindo o horizonte para o país voltar a crescer de forma sustentável.

Skaf defende que o momento atual requer diálogo e reflexão. “Havia muito otimismo em janeiro. O que sentimos agora é uma certa decepção. É natural que um país como o Brasil tenha tantos problemas, mas estes sempre têm a dimensão que damos a eles. Temos 13 milhões de desempregados, na realidade um número muito maior que resulta em 1/4 da população brasileira buscando trabalho, reorganização e resgate da autoestima. Precisamos sair da agenda velha e por isso é urgente a aprovação das reformas da Previdência e Tributária, o que possibilitará grandes oportunidades na cadeia produtiva nos mais diversos setores, com investimentos importantes”, defende.

Na reforma da Previdência, segundo ele, a redução do déficit é um dos principais desafios. “São R$ 280 bilhões de déficit por ano, sendo que 52% do orçamento federal vão para a Previdência. É lógico que essa reforma não vai solucionar todos os problemas, mas com a aprovação, da qual estou certo, haverá um divisor de águas. Acredito que o trabalho no Senado também será ágil. Skaf ressalta que a Previdência é a prioridade, mas paralelamente se discute também a Tributária. “No imbróglio da Reforma Tributária ninguém sabe o que pode vir. É preciso discutir com muita cautela. Quando se discute reformas não se deve olhar para o próprio umbigo, e sim buscar equilíbrio, trabalhar para o bem do país e automaticamente da indústria”, analisa, citando a importância também no contexto do agronegócio.

Interior fortalecido
A série de encontros iniciada ontem é uma oportunidade de reflexão sobre os rumos do país e o que pode ser realizado. Na sequência da agenda, Skaf falará com empresários de Guarulhos e Sorocaba. Marcelo Cereser, diretor titular do Ciesp Jundiaí, destacou a satisfação em sediar o primeiro dos encontros da série. “É uma iniciativa importante e uma brilhante ideia de realizarmos esses encontros regionais, reforçando o trabalho do Ciesp no interior”, comentou.

Na coletiva com a imprensa, Skaf fez posicionamentos relevantes sobre assuntos atuais e polêmicos, nas áreas de educação e segurança. Um deles foi o porte de armas, o qual ele considera viável, com os devidos critérios, porém “não para transitar”. Descartou a possibilidade neste momento da candidatura a prefeito e lamentou o fato de alguns governantes que acabaram de assumir seus cargos já estarem, pensando nas eleições de 2022 em vez de concentrar esforços no atual mandato.

No ano passado, o presidente da Fiesp e do Ciesp foi candidato ao Governo do Estado pelo MDB, tendo como vice a tenente-coronel Carla Basson, comandante do 11º Batalhão da Polícia Militar, em Jundiaí. No primeiro turno, Skaf ficou em terceiro lugar com 21,09%. Doria (eleito) teve 31,77% dos votos e Márcio França, 21,53%.

T_skaf2


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/para-skaf-momento-atual-requer-reflexao/
Desenvolvido por CIJUN