Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Pedidos de aposentadoria crescem 11% na Região

VINICIUS SCARTON | 20/11/2018 | 05:00

O avanço das discussões sobre a Reforma da Previdência no Congresso tem causado uma corrida nas solicitações de aposentadoria por tempo de contribuição. Somente no primeiro semestre deste ano, em todo o país mais de 775 mil segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) pediram aposentadorias. O número é 40% maior do que as solicitadas no mesmo período de 2016, antes de o presidente Michel Temer ter enviado ao Congresso Nacional a sua proposta de mudanças nas regras.

Em Jundiaí, o cenário não é diferente. A agência do INSS da cidade, que atende ao todo dez cidades da Região, registrou aumento de cerca de 11% no número de pedidos de aposentadoria neste ano. Segundo levantamento feito a pedido da reportagem, de janeiro a outubro de 2018 foram 32.993 solicitações, ante 29.399 no mesmo período do ano passado.

Fernando Antonelli, de 52 anos, é um exemplo dessa preocupação do trabalhador para escapar da reforma. Ele trabalhou por 30 anos na área de compras e no princípio da carreira no setor comercial. “Está faltando pouco mais de um ano para atingir o período de contribuição necessário. No entanto, já estou sendo supervisionado por uma advogada e tenho o interesse em optar pela aposentadoria proporcional, correspondente a idade de 53 anos”, explica.

Segundo Antonelli, embora tenha o desejo de se aposentar no ano que vem, a espera terá um longo caminho, pois os 53 anos serão completados apenas em novembro. “De qualquer forma estou correndo para garantir a aposentadoria, mesmo sabendo que o valor poderá ser inferior ao do tempo de contribuição”, diz.

A advogada Simone Silveira, especializada na área previdenciária, entende que o aumento de pedidos de aposentadorias refletem um receio dos contribuintes. “Afinal, muitas pessoas estão com medo de não conseguir se aposentar”, explica.
A especialista também afirma que neste momento as pessoas devem manter a tranquilidade, pois o tempo de contribuição ainda será considerado. “Além disso, haverá uma regra de transição que é precedida da reforma, para não prejudicar o segurado”, comenta.

O economista Mariland Righi corrobora com a opinião da advogada. “Esse aumento de pedidos de aposentadorias pode ser explicado devido a incerteza do futuro, pois ninguém sabe o que pode acontecer”, analisa. Righi ressalta ainda que a mudança previdenciária também deverá responder algumas questões, entre elas: como o governo vai se ajustar? Como será a reforma? Como o governo vai negociar as dívidas do estado?

Foto: Rui Carlos

Foto: Rui Carlos


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/pedidos-de-aposentadoria-crescem-11-na-regiao/
Desenvolvido por CIJUN