Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Polêmico, horário de verão divide opinião dos jundiaienses

VINICIUS SCARTON | 02/11/2018 | 14:03

Apesar de ser adotado no Brasil há mais de 30 anos, o horário de verão, que começa à meia noite deste sábado 3), ainda divide a opinião dos jundiaienses. O agente de trânsito Amarildo Martos, de 56 anos, é da turma que adora a medida e está ansioso para o horário entrar em vigor. “Sou adepto de corridas de rua e o horário de verão contribui bastante para a prática, pois o dia demora para acabar. Além disso, também me adapto com muita facilidade”, comenta.

Já o microempreendedor Jorge Raniely Ferreira da Silva, de 32 anos, não é a favor do horário de verão. “Eu demoro para me adaptar e quando estou acostumando, o horário termina”, diz, com bom humor. A recepcionista Thaine Lopes de Mello, de 23 anos, também gosta da mudança. “Aproveito melhor o dia. Para mim, a mudança não interfere em nada, não sofro para me adaptar”, afirma.

Já a vendedora Creusa Manzato Pavani, de 60 anos, disse que ama o horário de verão. “Eu gosto bastante, pois a tarde é prolongada e posso fazer minhas caminhadas com mais tranquilidade”, detalha. Ao contrário de Camila Cristina dos Santos Pedroso, de 35 anos, que não suporta os relógios adiantados. “A mudança interfere demais em minha vida, pois acabo dormindo e me alimentando na hora errada e parece que o calor prevalece nestes dias”, ressalta.

Sandra Regina dos Santos, de 57 anos, é outra que detesta o horário de verão. “Eu não consigo me adaptar de forma alguma. Nem começou e eu já estou contando os dias para acabar”, brinca. A CPFL Piratininga, distribuidora da CPFL Energia que atende 27 cidades do interior e litoral paulista, incluindo Jundiaí, prevê uma economia de 7,7 mil MWh no consumo de energia em sua área de concessão durante o horário de verão 2018/2019.

Vale frisar que os relógios devem ser adiantados em uma hora à meia-noite deste sábado (3) nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e no Distrito Federal. Este ano, a duração será de 105 dias, com o término no dia 16 de fevereiro de 2019. A iniciativa tem como principal objetivo reduzir o consumo de energia e diminuir a demanda no horário de pico, das 18 às 21 horas.

Foto: Rui Carlos

Foto: Rui Carlos


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/polemico-horario-de-verao-divide-opiniao-dos-jundiaienses/
Desenvolvido por CIJUN