Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Polo aquático: Coordenador da seleção quer descobrir novas joias

Thiago Batista | 06/11/2019 | 11:00

O coordenador de seleções de polo aquático da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), Rick Azevedo, o Rochinha, esteve nesta quarta-feira (5) na piscina do UniAnchieta, ministrando uma clínica e palestra com alunos do projeto ‘Braçadas do Futuro’, da Associação Aquática Jundiaí. A visita tem como intenção observar novos talentos para o polo aquático do Brasil

“Aqui tem muito talento. O grupo que vi aqui na piscina tem atletas com condições de serem da seleção. Mas importante foi ver um conjunto de cem pessoas todas alegres. Se continuar o trabalhar com essa safra, tem bastante qualidade para o futuro”, diz.

Para ele, o grande problema do esporte brasileiro é o imediatismo pelo resultado, não o planejamento a longo prazo. “Somos momentâneos demais. Sempre alguém pergunta o que você ganhou hoje. Nosso projeto é diferente, Pensamos em daqui a dez anos ganhar uma medalha olímpica. Por isso, foco o trabalho agora com atletas entre 15 e 16 anos”, disse. “E só vi gente aqui com pensamento positivo. Isso é importante para o desenvolvimento do atleta”, completou Rochinha.

Os alunos presentes ao evento aprenderam bastante sobre a história do esporte, desde o surgimento na Escócia, no fim do século 19, até a evolução nos dias atuais.

“Aprendi sobre a história do polo aquático. Eu não sabia sobre as regras antigas, como a do goleiro que não poderia passar para o lado ofensivo”, comentou Gustavo Domiciano, de 16 anos.

“Muitas técnicas que ele nos passou aqui, vou usar no meu jogo daqui para a frente”, disse Gabriel Cerchiari, também de 16 anos.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/polo-aquatico-coordenador-da-selecao-quer-descobrir-novas-joias/
Desenvolvido por CIJUN