Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Polo industrial de Jundiaí conta com 162 multinacionais

MARIANA CHECONI | 26/01/2020 | 09:10

Foi-se o tempo de Jundiaí era considerada uma cidade pequena, de interior. Atualmente, o município é referência na área de tecnologia, empregabilidade e serviços, pois o polo industrial atrai diversas empresas, gerando benefícios para o local. Um exemplo disso são as multinacionais. A cidade conta com 162 de 24 nacionalidades diferentes.

O gestor da Unidade de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Jundiaí, Messias Mercadante de Castro, explica que essas empresas possuem grande importância para a economia local. “As multinacionais, como o nome já diz, estão no mundo inteiro. Possuir unidades instaladas em Jundiaí garante muitas vantagens como uma vanguarda tecnológica, uma grande contribuição para a riqueza, pois elas pagam impostos, além do benefício principal, a geração de um elevado número de empregos”, afirma.

As multinacionais ainda ajudam na divulgação da cidade, pois levam o nome e a referência para o mundo todo. “Em um ano, 45 novas empresas se instalaram no município. Elas geraram empregos de qualidade, bons salários e movimentaram a economia. Não à toa Jundiaí possui a 7ª melhor economia do estado de São Paulo e a 17ª do Brasil, na frente de várias capitais”, revela o economista.

Wanderley Cunha, CEO e Presidente Omron Healthcare Brasil, conta que as multinacionais possuem vantagens em relação a outras empresas. “De uma forma geral, são organizações abertas a diferentes conhecimentos e culturas, o que favorece a inovação. O fato de atuar em vários países estimula uma troca de ideias e aprendizados, que permite às empresas melhorias contínuas de uma forma mais rápida. São conhecimentos, procedimentos e tecnologias desenvolvidas no mundo inteiro que podem ser aplicados e melhorados no Brasil, trazendo qualidade e segurança no produto, com múltiplos benefícios para o consumidor”, explica.

O CEO ressalta que o profissional que deseja atingir uma multinacional precisa ser muito esforçado. “É preciso que cada um busque a inovação naquilo que faz, para que objetivo do grupo seja atingido. Precisamos de pessoas que tenham energia para se desafiar todos os dias, com paixão e coragem. E que convivam no ambiente profissional de uma forma positiva, com respeito, integridade e capacidade de incentivar o potencial de todos”, afirma.

Empregos

Não é possível dizer com exatidão quantos empregos uma multinacional gera ao se instalar em uma cidade, pois é um valor relativo. Depende do tamanho da empresa e do quanto ela utiliza a tecnologia, com robôs, por exemplo. Contudo, a última edição do Caged divulgou que Jundiaí conta com 165 mil trabalhadores entre as áreas de indústria, comércio e serviços.

A cidade possui uma diversidade muito grande em relação às empresas. “Temos de tudo, ramos alimentícios, farmacêuticos, automobilísticos, logísticos, tecnológicos, informática, entre outros. Isso garante que não haja uma crise econômica, por conta da diversidade, além disso, as multinacionais são exportadoras de produtos, recuperando a situação econômica”, explica o economista.

Estrutura

Mercadante explica que as empresas escolhem Jundiaí para se instalar por conta da estrutura e, principalmente, da localização. “Estamos na melhor posição logística do Brasil. Temos acessos pelas duas principais vias, Anhanguera e Bandeirantes. Ainda há uma ligação direta com o Porto de Santos. Fora isso tem água, energia, tratamento de esgoto, gás e uma extensa fibra ótica. Tudo isso conta quando uma empresa decide se instalar em uma cidade. Jundiaí possui uma grande vantagem em relação a esses aspectos”, completa.

Cunha confirma que Jundiaí reúne várias características que são positivas para receber uma multinacional. “A cidade tem uma localização estratégica, por ser próxima à capital do Estado, além de excelente infraestrutura rodoviária e, ainda, uma malha ferroviária que faz a ligação direta ao Porto de Santos. Com o terminal intermodal, o TIJU, vemos excelentes oportunidades”, afirma

“Outra variável importante é que os órgãos públicos estaduais e municipais são muito eficientes e atuam integrados. Além de eficiência e agilidade, é possível construir um relacionamento transparente e de boas práticas, o que é fundamental para uma empresa como a nossa, com fortes traços da cultura japonesa – como qualidade, confiança e respeito”, completa o CEO.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/polo-industrial-de-jundiai-conta-com-162-multinacionais/
Desenvolvido por CIJUN