Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Preço nos postos de combustível da cidade volta a subir

COLABORAÇÃO DE MARIANA CHECONI | 26/04/2019 | 05:02

O preço dos combustíveis não para de subir. Os postos registram preços cada vez mais altos devido aos reajustes nacionais feitos pelo governo. Isso afeta todos os setores pois, a maioria deles depende do transporte para funcionar. Em Jundiaí não é diferente e os consumidores já sentem a alta dos preços com a Gasolina a R$4,19 e Etanol a R$3,09. A tendência é subir ainda mais.
Dono de um posto no bairro Medeiros, em Jundiaí, Renato Lambert está preocupado com o aumento que reflete nas vendas e no movimento do posto. “Eu ajusto os preços de acordo com o mercado. Percebo que isso sempre influencia nas vendas. Toda vez que o preço aumenta, os clientes não aparecem”, afirma.
Quem depende do combustível para trabalhar sente a diferença dos centavos a mais. O motorista Wanderlei Fontalva conta que não abastece mais o carro com gasolina há cerca de quatro anos. “Eu só coloco etanol agora. Como trabalho com isso todos os dias, sinto muito no preço das viagens que faço. Sei que se colocasse gasolina gastaria mais ainda”, relata.
Funcionário de um posto na Avenida Jundiaí há 40 anos, Luis Aparecido Caputi conta que possui muitos clientes que sempre abastecem no local mas, desde que a onda de aumentos começou, o movimento caiu significativamente. “Com certeza estamos abastecendo cada vez menos. O movimento caiu bastante e vai cair mais ainda visto que ainda não arrumamos os preços nas bombas depois do ajuste do começo da semana”, conta.
Para o aposentado Edgardo Martinez não é só o combustível que está caro. “Tudo está com o preço muito elevado. Mercado, combustível, lazer, saúde. Gasto muito mais com as mesmas coisas que antigamente”, conta.

AUMENTO
De acordo com o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo de Campinas (Recap), Flávio Campos, o aumento do combustível tem uma série de motivos. “O Etanol aumentou porque ele é produzido por meio da cana-de-açúcar que estava com uma excelente produção. Por conta disso, as pessoas começaram a abastecer mais com esse tipo de combustível e a procura aumentou muito. Com o período que tivemos de dez dias de chuvas intensas, a produção diminuiu mas a procura continuou crescendo. Oferta e demanda”, explica. “No caso da gasolina, ela possui 27% de etanol. A diminuição na produção, também afeta seu preço. E ainda, são levados em conta ajustes da Petrobrás, por isso, esse aumento”, explica.
Flávio diz estar otimista em relação às próximas semanas. “Se a produção estabilizar e o clima contribuir, sem fortes chuvas, a tendência é que os preços dos combustíveis nos postos, na próxima semana, diminuam e se estabilizem”, afirma.

AUMENTO DOS COMBUSTIVEIS WANDERLEI FONTALVA


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/preco-nos-postos-de-combustivel-da-cidade-volta-a-subir/
Desenvolvido por CIJUN