Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Presos do semiaberto começam a trabalhar em Jundiaí dia 16

SIMONE DE OLIVEIRA | 10/04/2019 | 05:03

Cerca de 70 presos do regime semiaberto vindos da Penitenciária de Franco da Rocha 1 começam a trabalhar na limpeza urbana, conservação e manutenção de espaços públicos a partir da próxima semana. O trabalho faz parte de um convênio entre a Prefeitura de Jundiaí e a Fundação Professor Dr. Manoel Pedro Pimentel (Funap) com o objetivo de inserir social e profissionalmente a população carcerária.
Na manhã de ontem (9), o convênio foi oficialmente assinado pelas partes. Caberá ao município destinar o pagamento à Funap, cerca de R$ 998 para cada preso. Segundo adiantou o gestor da Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP), Adilson Rodrigues Rosa, as áreas rurais serão as primeiras a receber o serviço. A princípio a duração do convênio será de quatro meses podendo ser renovável por até 60 meses. “Nosso trabalho tem como slogan ‘Cidade Limpa, Cidade Bela’ porque é assim que queremos nossa cidade”, diz o gestor.
A jornada de trabalho dos reeducandos será de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, com intervalo de uma hora de almoço. O coronel Henrique Neto, diretor executivo da Funap, diz que já há exemplos no Estado de sucesso, como Campinas, e Jundiaí só tem a ganhar com este convênio. “Os reeducandos estarão com tornozeleiras eletrônicas, mas é bom enfatizar que eles já saíam por conta do regime semi-aberto. São pessoas que desejam e precisam trabalhar, uma vez que terão a pena reduzida”, comenta o coronel ao lembrar que cada três dias de trabalho significa um dia de redução na pena.
Além do pagamento, os reeducandos receberão vale-alimentação e vale-transporte.

SOCIALIZAÇÃO
Estiveram presentes, além de várias autoridades do município, a juíza do Departamento Estadual de Execução Criminal (Deecrim) da 4ª Região Administrativa Judiciária de Campinas, Jovanessa Ribeiro, o coronel Nivaldo Restivo, secretário de Administração Penitenciária de São Paulo (SAP), e o diretor da Funap, Cassiano Machado.
O secretário Restivo parabenizou a administração de Jundiaí pelo convênio e lembrou sobre os três pilares com que governo do Estado tem trabalhado na área penitenciária, como expansão de convênios, implantação de teleaudiência e postos de trabalho à população carcerária. “Este exemplo merece ser replicado aos demais municípios porque é preciso dar mais oportunidade para as pessoas que cometeram um erro, mas que desejam ser inseridas na sociedade e ter uma nova oportunidade”, comenta.
O prefeito Luiz Fernando Machado parabenizou a vinda de todos, em especial dos representantes da segurança pública. Ele pede o apoio dos jundiaienses para que o convênio seja um sucesso. “Queremos dar oportunidade de reinserir este público, mas sem causar desconforto à população. São pessoas que desejam trabalhar e estão qualificadas para isto.”
Juíza do Deecrim, Jovanessa Ribeiro, diz que os presos estão ansiosos para começar o trabalho. “Infelizmente a população tem preconceito com a população carcerária, mas esta situação precisa mudar, porque trata de uma oportunidade para que eles possam ser inseridos na sociedade e o trabalho é o melhor meio.”

T_Assinatura FUNAP_Sala de situacao (16)


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/presos-do-semiaberto-comecam-a-trabalhar-em-jundiai-dia-16/
Desenvolvido por CIJUN