Jundiaí

Problemas respiratórios são medo em meio ao coronavírus


Todos os anos, com a chegada do Outono, o clima tende a ficar mais seco e isto causa preocupação para quem tem doenças respiratórias e alérgicas. A médica pediatra Mônica Franco de Oliveira, do Hospital Universitário (HU), recomenda a hidratação e a remoção de objetos que acumulam poeira para evitar problemas respiratórios. “Tomar muito líquido, colocar soro no nariz e colírio nos olhos seria o ideal. Fora isso, a gente orienta a fazer um hiper-hidratação da casa, tirar tapete, cortina, bicho de pelúcia e passar bastante pano molhado no chão”. Mônica conta que devido ao tempo seco, há uma baixa umidade do ar, então é propício para as infecções viral e bacterianas. A médica reitera ainda que há tratamentos para doenças como asma e rinite. Doenças que costumam se agravar nesta época do ano. “Tem vários tratamentos para controlar a rinite e para controlar a asma. São tratamentos profiláticos”, explica. No entanto, se os sintomas sentidos forem falta de ar e febre alta, a médica recomenda que seja procurado o pronto-socorro.   TEMPO Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as últimas chuvas registradas na Região de Jundiaí foram nos dias 29, 30 e 31 de março. No último mês a precipitação em Jundiaí alcançou a marca de 65 milímetros, abaixo da média. No entanto, o Climatempo informou que o ar seco vai perder força em Jundiaí. O avanço de uma nova frente fria volta a causar chuva em todo o estado a partir de hoje (14). O Climatempo diz ainda que as chuvas que devem chegar à tarde serão fortes, com raios e ventania. Com essa mudança no tempo e na temperatura o alerta muda. “E, com a atual situação que vivemos, é importante redobrar os cuidados com essas 'viradas no tempo', pois é nesse período que muitas pessoas ficam doentes”.  

Notícias relevantes: