Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Procura pelo pescado em Jundiaí deve crescer nos próximos dias

Nathália Sousa | 08/04/2020 | 05:57

Como alimento tradicional na Páscoa, os pescados, em especial o bacalhau e a sardinha, têm tido pouca procura nesta época em comparação ao mesmo período do ano passado. A crise econômica gerada pela pandemia do coronavírus abalou um pouco o mercado dos pescados neste ano e os varejistas do setor perceberam a queda das vendas, mesmo sendo a época do ano de maior receita para as lojas do segmento. Eles esperam aumento do fluxo nos próximos dias.

A vendedora Bárbara Furlanes, de 33 anos, tem sentido esta queda, mesmo trabalhando em um box só com os pescados. “O consumidor já procura pelos peixes por conta da Semana Santa, mas o fluxo maior se dará no final da semana. O fluxo não será tão evidente quanto no ano passado”, diz Bárbara.

Ela comenta que o aumento em comparação a outros períodos do ano chega a 30% e espera que se mantenha, apesar da tranquilidade do momento. Vendendo apenas peixes frescos, com o quilo da sardinha a R$ 12,90, do cação a R$ 26,90 e do filé de salmão a R$ 69,90, Bárbara espera pelos clientes. “A maior parte das vendas sempre ocorre entre quinta e sexta-feira já que os consumidores preferem o peixe mais fresco para o consumo”, comenta.

Para o varejista Vladimir Colepicolo, de 55 anos, a venda do bacalhau não está ruim, mas também acredita em aumento na procura nos próximos dias. Ele aguarda uma nova carga com mais de uma tonelada do produto. “A primeira compra que eu fiz já acabou e eu não esperava tanta procura”, diz o comerciante.

Colepicolo revela que mesmo com as boas vendas da época do ano, ainda será inferior ao mesmo período do ano passado. O quilo de bacalhau varia entre R$ 80 (desfiado) e R$ 115 (do porto). “Acredito que este ano o movimento será 30% menor do que o ano passado”, lamenta Colepicolo, que investiu no sistema delivery para quem não puder ou não deseja sair de casa.

PESCA ECONÔMICA
Para quem deseja ter um pescado no almoço da Sexta-Feira Santa tem a opção de comprar peixes vendidos em alguns bairros. É o Programa Pesca Econômica que atua em 20 bairros oferecendo desde sardinhas, filés de pescado e até tilápias.

Alexander Gabriel Silveira, de 25 anos, conta que sua família já trabalha com venda de peixe desde 1994, mesmo ano em que o Pesca Econômica começou. Eles atendem bairros como Vila Maringá, Jardim do Lago, Eloy Chaves, Retiro e outros (Veja a relação dos bairros atendidos pelo programa).
Silveira conta que as vendas crescem nessa época do ano cerca de 60%, mas a clientela é o ano inteiro. “Os pescados mais vendidos são a sardinha e o filé de tilápia. Por incrível que pareça, a venda está melhor que a do ano passado”, diz. Ele percebe o aumento devido ao isolamento porque as pessoas tendem a comer mais quando estão em casa.

 


Leia mais sobre
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/procura-pelo-pescado-em-jundiai-deve-crescer-nos-proximos-dias/
Desenvolvido por CIJUN