Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Professor da FMJ saiu da UTI, mas não tem previsão de alta

| 13/10/2014 | 21:47

O urologista Anuar Ibrahim Mitre, 65 anos, saiu da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, quase um mês após ter sido baleado por um de seus pacientes dentro de seu consultório particular. De acordo com o hospital, o paciente continua internado em um quarto.

Autor do crime, o também médico Daniel Edmans Forti, 52 anos, se matou após atirar três vezes na vítima. A tentativa de assassinato seguida de suicídio ocorreu em 15 de setembro. Para a Polícia Civil, o atirador quis se vingar do especialista, devido ao resultado de uma operação na uretra em 2012.

Ainda não há, no entanto, previsão de alta. Cláudio Pagotto, professor da disciplina de Urologia junto com Anuar na Faculdade de Medicina de Jundiaí, afirmou que já não há risco de morte. “A informação que recebemos é que ele já está se comunicando, mas muito abalado com o que ocorreu”, conta.

Também não há expectativa para o retorno dele à FMJ. “Disseram que para a recuperação completa deve demorar cerca de dois anos. Não acreditam que haverão sequelas.”

Mais informações na edição impressa do Jornal de Jundiaí desta terça-feira (14) ou faça uma assinatura digital.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/professor-da-fmj-saiu-da-uti-mas-nao-tem-previsao-de-alta/
Desenvolvido por CIJUN