Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Profissionais deixam família para seguir rotina de trabalho

SIMONE DE OLIVEIRA | 01/01/2019 | 07:00

Enquanto muitas pessoas estão comemorando com a família a passagem de ano, há profissionais que não podem sair da rotina e por isso deixam de lado as festas e comemorações para trabalhar. Independente do ofício, passar a virada de ano longe da família é mais comum do que se pensa.
Assim tem sido para a técnica em enfermagem Mara Cristina dos Santos, de 36 anos. Há seis anos fazendo plantões na ala infantil, ela diz que já se acostumou com as festas de final de ano longe da família e por isso se organiza para poder ter algumas horas com os filhos.

“Eu vou trabalhar hoje por 12 horas. Entro às 7h e saio às 19h por isso na véspera passo com minha família um pouco, mas não fico até tarde porque tenho que ficar bem para que ocorra tudo bem durante o plantão”, conta Mara.

Há seis anos trabalhando no Hospital Universitário, primeiro na maternidade e recentemente no centro cirúrgico, já antecipa que junto com os colegas farão uma ceia para que o dia não passe em branco.

“A gente que trabalha com plantões se acostuma com a rotina, são as outras pessoas que mais estranham. Meus filhos já sabem dos meus horários e por isso não temos problemas quando há festas”, diz Mara que mora em Franco da Rocha.

Para Ícaro Lopes de Lima, de 22 anos, esta será a primeira experiência de trabalho longe da família. Ele entrou no plantão na noite desta segunda-feira (31) e saí apenas hoje pela manhã. Diz estar preparado para passar a virada longe da família, e acredita que será tranquilo, apesar de trabalhar na recepção de um dos hospitais mais movimentados da Região, o São Vicente de Paulo. “Trabalho aqui há seis meses e pela primeira vez vou trabalhar e ficar longe da família, mas vou encarar como um dia normal. Tenho certeza de que dará tudo certo.”

EXPERIÊNCIA

Com a experiência de 15 anos na área de salvamento, o sargento do Corpo de Bombeiros Cícero Henrique dos Santos diz estar acostumado a passar os dias fora de casa fazendo as escalas determinadas pela corporação. Já são cinco anos passando a virada do ano fora de casa e este não será diferente.

“A família já se acostumou com nossa rotina, mas se moram perto dá para vir aqui na sede, nos dar um abraço, enfim, ficar um pouco com a gente neste momento”, comenta o sargento.

A escala dele será de 24 horas, o que significa que entrou as 7h30 de ontem e sai hoje às 7h30. “Combinamos entre os bombeiros de plantão de fazer alguma coisa, uma pequena ceia para que não passe em branco. No Natal também trabalhei no dia 25, então já deu para acostumar com o ritmo”, diz.

Estarão em escala de plantão 10 bombeiros para atender as ocorrências de Jundiaí, Várzea Paulista e Campo Limpo Paulista.

A enfermeira Mara Cristina diz que se organiza para ficar com seus filhos (Foto: Rui Carlos)

A enfermeira Mara Cristina diz que se organiza para ficar com seus filhos (Foto: Rui Carlos)

Com a experiência de 15 anos no corpo de bombeiros, Cícero Henrique diz que já se acostumou a trabalhar na virada (Foto: Rui Carlos)

Com a experiência de 15 anos no corpo de bombeiros, Cícero Henrique diz que já se acostumou a trabalhar na virada (Foto: Rui Carlos)

 

 


Leia mais sobre | | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/profissionais-deixam-familia-para-seguir-rotina-de-trabalho/
Desenvolvido por CIJUN