Jundiaí

Proprietários de terrenos do Alphaville protestam na Prefeitura


Alphaville
Crédito: Reprodução/Internet
Aconteceu na manhã de hoje (02) um protesto por parte de proprietários dos terrenos onde seria construído o condomínio Alphaville, na rodovia Anhanguera, próximo às instalações do 12º Grupo de Artilharia de Campanha (G.A.C). Cerca de 200 pessoas estiveram presentes no Paço Municipal, levando diversos cartezes, e depois desceram rumo à avenida 9 de Julho, que chegou a ter um dos seus sentidos interditado durante alguns minutos. A entrega dos terrenos estava prevista para março 2018, já contabilizando 20 meses de atraso, sem nenhum tipo de avanço nas construções ou satisfação por parte dos responsáveis.. Os terrenos começaram a ser vendido no ano de 2015 e todas as unidades foram compradas em poucos meses. O principal motivo da manifestação é o fato dos proprietários não terem acesso aos seus terrenos – pois não foi construído nenhum tipo de entrada para acesso ao local – e o fato da Prefeitura estar cobrando o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) desde a data em que os lotes deveriam ter sido entregues, no ano passado, sem que os compradores possam fazer qualquer utilização dos terrenos. Moradores inclusive já entraram com um processo contra a concessionária respon´sável pelo rodovia Anhanguera para que um juiz libere a construção de um acesso provisório através de uma medida liminar. A ação corre na Vara da Fazenda Publica de Jundiaí. A Prefeitura de Jundiaí informa que o Loteamento Alphaville, foi regularmente aprovado e individualizado, isto é, transformado em lotes, a partir do exercício de 2017, e registrado junto ao 2º Cartório de Registro de Imóveis. Em relação à solução do impasse relativo ao acesso ao empreendimento, é uma questão de responsabilidade dos empreendedores, que devem acelerar as providências para a aprovação do projeto e para a execução do acesso definitivo. O acesso definitivo ao loteamento a partir do trevo entre a Av. 14 de Dezembro e a Rodovia depende da aprovação e implantação de um projeto de adequação junto à concessionária AutoBAn e Artesp. "A administração municipal está fazendo tudo que lhe compete, dentro dos limites legais, para colaborar na solução dessa pendência." (Angelo Augusto)

Notícias relevantes: