Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Quartos no HSV começam a ser apadrinhados

SIMONE DE OLIVEIRA | 05/04/2019 | 05:00

O projeto “Acolha um Quarto, Conforte Vidas”, lançado na semana passada pelo Hospital São Vicente de Paulo com o objetivo de melhorar 72 leitos da unidade, já começa a criar frutos. Cerca de 8 empresas se mostraram interessadas em ajudar nas reformas. O projeto está custeado em R$ 7 milhões e a empresa ou pessoa física interessadas podem fazer a doação em dinheiro, com cota mínima de R$ 3 mil. A maneira de doar pode ser conhecida por meio do site do hospital.
Segundo explica o superintendente do HSV, Matheus Gomes, além dos 72 projetos arquitetônicos doados pelo grupo Um Tijolo por Dia, e da doação das empresas Roca, Deca, Astra e Duratex, em produtos para todos os 72 banheiros e quartos, totalizando mais de R$ 1 milhão, o HSV tem recebido ligações de outras empresas.
“A intenção é viabilizar a captação de recursos pelo período de três meses e depois entregar os quartos concluídos em 12 meses. Já há uma equipe responsável por captar os recursos e novos parceiros”, adianta Gomes.
Entre as empresas que se dispuseram a ajudar o projeto está o Grupo Astra. Foram doados produtos da sua linha de acessibilidade para os 72 banheiros dos apartamentos. “A Astra é tão jundiaiense quanto o HSV e entendemos que a melhoria das instalações irá favorecer principalmente a população mais carente de recursos básicos. Acreditamos que a população que recebe um tratamento adequado da área da saúde, terá uma qualidade de vida melhor”, diz o diretor superintendente da Astra, Manoel Fernandes.
Entre outros itens, serão doados pela empresa assentos sanitários elevados e almofadados, barras de apoio, acessórios hidráulicos e acessórios de higiene e tocadouro. “A empresa tem marcado sua presença na vida da sociedade de Jundiaí e toda região por meio da criação de empregos com qualidade, mas também por meio de inúmeras ações sociais, culturais, educacionais e esportivas”.
De acordo com José Antonio Parimoschi, gestor de Governo e Finanças, os custos anuais do São Vicente chegam a R$ 200 milhões, dos quais R$ 160 milhões são da Prefeitura de Jundiaí. “Quando assumimos em 2017, uma de minhas primeiras medidas foi montar um gabinete de crise no São Vicente. Travamos uma verdadeira batalha para colocar em dia as finanças do hospital, num trabalho árduo que envolveu Prefeitura e a direção do São Vicente. Esta operação nos permitiu, pouco mais de um ano depois, aprimorar os investimentos no hospital, e os resultados apareceram”, diz.
Parimoschi conta que muitas famílias têm boas memórias do hospital. “A minha vem do meu avô Joaquim, que foi jardineiro do hospital no passado e cuidou, por muitos anos, das rosas do jardim que existia na frente do hospital. Me recordo dele me contanto histórias de pacientes. Tenho muito orgulho de servir à população de Jundiaí como gestor municipal e ajudar a recuperar este patrimônio da cidade. Como filho de Jundiaí, para mim, é uma oportunidade de retribuir à cidade parte do que ela me propiciou e nada mais gratificante do que poder ajudar o próximo. Por isso, decidi doar um mês do meu salário como gestor, na Cota Anjo, para ajudar a tirar este projeto do papel e fazer do SV um hospital ainda melhor e mais acolhedor”, destaca.

AJUDA IMPORTANTE
Matheus Gomes explica que a intenção do projeto, em parceria com a Rede Jundiaí de Cooperação, é modernizar os quartos e respectivos banheiros com a troca de portas, pisos, azulejos, revestimentos, pintura, cortinas, e outros itens.
Ao ajudar no projeto, as empresas terão em contrapartida a divulgação da marca e nome podendo também informar externamente a sua participação social. “O hospital presta serviço de excelência para cerca de 23 mil pessoas por mês. Está instalado em um prédio que tem 117 anos de existência, o que torna a revitalização urgente, mas é bom lembrar que uma comissão foi composta para garantir toda a transparência. Haverá, inclusive, prestação de contas de todas as doações e auditorias”, diz o superintendente.
O prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado, salienta que o hospital está diretamente ligado à história de Jundiaí e desde o início de sua gestão a Saúde recebe atenção especial. Ele cita desde os aportes para o pagamento do 13º salário de 2016, auxílio na negociação com a Caixa para a suspensão temporária da cobrança de financiamento realizado no passado e até ajustes nas contas do hospital, que resultaram na economia de mais de R$ 2 milhões por mês e agora o projeto vem complementar e abrilhantar todo este trabalho.
“A organização possibilitou a realização de 80 pequenas reformas para a melhoria do conforto dos pacientes em vários espaços. Agora, com as contas seguindo em equilíbrio, entendemos que é a hora de melhorar a estrutura dos quartos desse prédio centenário, e a parceria com a sociedade civil e a iniciativa privada, a partir do projeto, foi a forma encontrada para esse avanço de uma unidade hospitalar que serve como referência para uma região de 800 mil habitantes.”
Quem quiser ajudar pode ligar no (11) 4583-8181 ou enviar e-mail para acolhaumquarto@hsvicente.org.br. Todas as informações a respeito do projeto podem ser acessadas no site: www.hsvicente.org.br.

HOSPITAL SAO VICENTE


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/quartos-no-hsv-comecam-a-ser-apadrinhados/
Desenvolvido por CIJUN