Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Receita já recebeu 13 mil declarações em Jundiaí

GUILHERME BARROS | 13/03/2020 | 05:02

A Receita Federal já recebeu nos primeiros 10 dias de abertura do envio da declaração do imposto de renda, cerca de 13.500 declarações, das 143 mil previstas para serem entregues em Jundiaí. O período segue até o dia 30 de abril e quem não entregar dentro desta data estará sujeito a uma multa, que varia entre R$ 165,74 a 20% do valor imposto devido, acrescido de 1% ao mês.

“Outro problema é o possível cancelamento do CPF, o que inviabiliza abertura de contas em bancos, participação em concursos públicos, vistos de viagem ou mesmo tirar passaporte”, comenta o contador e delegado regional do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo, José Carlos Rodrigues.

Segundo explica, o primeiro critério para a entrega da declaração deste ano é o de ter recebido no ano de 2019 rendimentos tributáveis em valores superiores a R$ 28.559,70. Isso vale para salários, honorários profissionais, aluguéis e pensão alimentícia. “Para quem recebeu rendimentos de aplicações financeiras, doações, heranças e indenizações, por exemplo, este valor passa para acima de R$ 40 mil. Importante destacar também o produtor rural que tenha venda de atividades superiores a R$ 142.798,50. Além disso, qualquer contribuinte que tenha um bem ou direitos no valor superior a R$ 300 mil também deve declarar”, continua o contador.

Existem dois modelos diferentes de preenchimento. Um deles é feito para aquele contribuinte que não tem grandes operações e nem deduções a fazer. No modelo simplificado já existe uma dedução automática onde não há necessidade de comprovação de tais gastos. O outro é o completo. Aí sim existe a necessidade de deduzir dependentes, pensão alimentícia, gastos com saúde em geral, com educação, além de outros incentivos. Neste caso, todo cuidado é pouco. É nesta hora que ocorre a maioria dos casos da tão temida malha fina.

“A malha fina é uma espécie de auditoria que a Receita Federal procede ao analisar cada declaração e cada contribuinte, se declarou corretamente ou não. Estes cruzamentos são efetuados pelos supercomputadores e havendo falhas o contribuinte é chamado a prestar contas pessoalmente nas unidades diretamente ao auditor fiscal que analisará as informações”, esclarece Rodrigues.

O acerto de contas com a Receita Federal é feito por meio do Programa Gerador de Declaração, disponível pelo site da instituição, o receita.economia.gov.br. O programa pode ser baixado pelo computador ou pelo aplicativo ‘Meu Imposto de Renda’, disponível para Android e IOS.

FRAUDES
A Receita Federal possui um potencial tecnológico, com os chamados supercomputadores e programas de análise que cruzam os dados de todas as 32 milhões de declarações previstas para serem entregues em 2020.

Portanto não tem como escapar e deixar de declarar. “Existe o chamado “big brother” fiscal ou tributário na qual a Receita Federal recebe as informações e espera o contribuinte entregar a sua declaração para comparação e apuração das diferenças, por erro ou simples omissão”, alerta o empresário.

Antecipar a entrega da declaração e não deixar para a última hora são algumas das dicas básicas para não acabar tendo problemas com o ‘Leão’. “O sistema atual de preenchimento e entrega é relativamente simples, contudo o declarante deverá gostar dessas questões burocráticas, entender minimamente, pesquisar e orientar-se para o correto preenchimento. Não se sentindo apto ou inseguro, procure um profissional contador, estabelecido e inscrito no Conselho Regional de Contabilidade- CRC/SP”, finaliza o delegado.

SERVIÇO

Mais informações de como declarar seu IR acesse o site www.ntwcontabilidade.com.br ou pelo telefone 4586-7630


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/receita-ja-recebeu-13-mil-declaracoes-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN