Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Reclamações sobre o transporte público caem pelo segundo mês consecutivo

DA REDAÇÃO | 29/08/2019 | 09:00

As medidas adotadas nos últimos meses no transporte coletivo de Jundiaí começam a apresentar bons resultados com a queda significativa nos últimos dois meses no registro de reclamações no 156. Segundo dados da Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte (UGMT), o serviço recebeu 482 reclamações em junho e 448 em julho, ante 894 apontamentos feitos em maio. A redução foi de 46% e 49%, respectivamente.

A principal melhoria foi no cumprimento dos horários: enquanto em maio foram registradas 554 reclamações, o número caiu para 231 em junho e 180 em julho.

Para o gestor da UGMT, Silvestre Ribeiro, o bom resultado mostra que as medidas que foram adotadas nos últimos meses para melhorar o serviço começaram a surtir efeito. “Entre outubro do ano passado e maio deste ano tivemos um período de alta nas reclamações, especialmente no que se refere ao cumprimento dos horários e à quebra de ônibus. Para reverter esse quadro, intensificamos o programa de reformulação das linhas iniciado em 2017 e aumentamos o número de viagens em vários itinerários, sempre em linha com as demandas dos passageiros”, destaca.

Para citar alguns exemplos, no período entre outubro de 2018 e maio de 2019, a UGMT aumentou o número de viagens das linhas 705 (Vila Arens – Jundiaí Mirim), 974 (Hortolândia – Eloy Chaves), 504 (Santa Gertrudes – Vila Arens), 738 (Santa Gertrudes – Central), 545 (Eloy Chaves – Residencial Jundiaí II), 547 (Jardim Ermida – Eloy Chaves), além da 572, 573 e 577 (todas do Terminal Hortolândia). “Todas as mudanças levaram em conta as solicitações feitas pelos passageiros, não só no 156, mas também nas reuniões em que participamos nos bairros”, aponta Silvestre.

Além do aumento de viagens nas linhas citadas, com o objetivo de garantir pontualidade e regularidade nas partidas, a UGMT reprogramou, nos últimos sete meses, os horários das linhas 942 (Eloy Chaves – Central), 704 (Vila Arens – Jardim Tarumã), 974 (Hortolândia – Eloy Chaves), 501 (Vila Arens – Vila Cristo), 503 (Vila Arens – Cidade Jardim I), 504 e 738 (Vila Arens – Santa Gertrudes), 542 (Novo Horizonte – Eloy Chaves), 974 (Hortolândia – Eloy Chaves), 554 (Colônia – Jardim do Lírio).

O gestor menciona que, após o aumento de reclamações nos cinco primeiros meses deste ano, os dados do último bimestre indicam que o número de queixas está voltando à média mensal registrada durante todo o ano de 2018, que foi de 436/mês. “No fim do ano passado nós incluímos 50 novos veículos à frota. Com mais carros novos, a tendência é de que o número de quebras tenha redução e isso reflete positivamente na qualidade do serviço”, completa.

Na reunião do Comitê Permanente de Avaliação do Transporte Coletivo, Silvestre apresenta dados sobre a pontualidade das 86 linhas que integram o serviço de transporte coletivo de Jundiaí. O levantamento do Centro de Supervisão da Operação (CSO) aponta que, no último bimestre, 80% das linhas apresentaram um índice de pontualidade de 90% ou mais em seus itinerários. “O programa Mobilidade Total é permanente, ou seja, continuaremos a realizar melhorias para aumentar a eficiência do sistema. É importante que as pessoas continuem fazendo seus registros pelos canais oficiais do Município para que possamos fazer as adequações possíveis para atender às demandas”, finaliza o gestor.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/reclamacoes-sobre-o-transporte-publico-caem-pelo-segundo-mes-consecutivo/
Desenvolvido por CIJUN