Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Redes sociais são ferramentas eficientes na adoção de animais

MARIANA CHECONI | 28/02/2020 | 05:00

A tecnologia auxilia em muitos quesitos no dia a dia das pessoas e, com ela, o uso das redes sociais aumentou. Hoje em dia, elas são usadas não só para interação com amigos e familiares, mas também para causas nobres, como para adoção de animais.

A técnica em Segurança do Trabalho, Joyce Peres da Silva, 23 anos, é um exemplo disso. Adotou seu cachorro Guto Henrique, hoje com 3 anos, em uma publicação no Facebook. “Adotar sempre foi uma vontade. Encontrei ele através de um grupo de doação e adoção de animais da Região. Vi uma foto do Guto neste grupo e foi amor a primeira vista”, conta.

E completa. “Após ver a foto entrei em contato com o grupo e agendamos uma data para buscar ele. Como estava trabalhando, minha mãe foi para mim. Na época ele estava apenas com 30 dias”, relata Joyce.

Para a jovem, as redes sociais auxiliam na causa. “A quantidade de animais que são resgatados e postados para adoção é enorme. De certa forma facilita o processo, pois a maioria das pessoas que deseja adotar acaba não tendo tempo de ir em feiras ou ONGs. A tecnologia facilitou muito nesse sentido”, afirma.

O motorista de aplicativo, Eduardo Luís Simões Ferreira, de 28 anos, possui seis animais de estimação. Dois cachorros e quatro gatos. Todos adotados pela Internet. “Três foram por meio de publicações no Facebook, dois por um site de anúncios on-line e um por meio de conhecidos que indicaram”, conta.

Eduardo afirma que quatro dos pets foram adotados por meio de pesquisa. “A minha gata branca foi um presente para a minha esposa, que sempre quis um gato dessa cor. Encontrei em uma publicação no Facebook e fui buscar. Os outros dois gatos e um dos cachorros também surgiram por vontade. Os únicos que vieram por acaso foram minha primeira gata e meu cachorro filhote”, relata o motorista.

Eduardo acredita que as redes sociais auxiliam muito as famílias que desejam adotar e consequentemente os bichinhos que precisam ser adotados “Muitas vezes as pessoas não sabem onde procurar. A internet, mais especificamente as redes sociais, acabam virando uma ferramenta muito prática, principalmente pelo número de pessoas que alcança. Já vi animais mal tratados achando lares excelentes com famílias incríveis que dão todo o amor e carinho que eles necessitam. Redes sociais são uma ótima maneira para as famílias que desejam adotar”, ressalta.

Emily Martins Adriano, de 21 anos, tem uma página no Facebook para divulgar animais que precisam ser adotados, a Cão da Estação. “Eu criei uma página de divulgação, onde as pessoas podem enviar pedidos de adoção ou até mesmo doação de produtos, ração e medicamentos. Por exemplo, quando alguém resgata um bichinho, eu divulgo na página para que outras pessoas vejam e esse animal seja adotado por uma família responsável”, explica.

Emily, que acompanha os casos diariamente, ressalta a importância das redes sociais nesses casos. “As publicações alcançam um grande número de pessoas através das interações. Mesmo que a pessoa não possa adotar, ela compartilha e curte, e isso chega a um número maior ainda de interessados, aumentando as chances de o bichinho encontrar um lar”, afirma.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/redes-sociais-sao-ferramentas-eficientes-na-adocao-de-animais/
Desenvolvido por CIJUN