Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Refogado do Sandi reúne 22 mil foliões pelas ruas do Centro

KÁTIA APPOLINÁRIO | 21/02/2020 | 20:42

Algumas ruas do Centro ganharam mais cor na tarde da última sexta-feira (21). Isso porque, na segunda semana de festividades carnavalescas, o bloco Refogado do Sandi deu continuidade à folia. Foram pelo menos 22 mil pessoas, segundo informações prévias da Guarda Municipal de Jundiaí.

A diretora do bloco, Gisela Vieira, conta que sob chuva ou sol, poder participar da festa é sempre um grande privilégio. “Viemos mais uma vez para abrir oficialmente o Carnaval e honrar o legado que o fundador Erazê nos deixou”, afirma.

A rainha Teresa Cristina Nasser Zanni, de 62 anos, estava emocionada por participar de mais um encontro. “Estar aqui é emocionante. É uma explosão de alegria que não cabe em mim”, comenta.

Mesmo com o céu com nuvens escuras, os foliões aproveitaram a sexta para cair na folia e capricharam na fantasias e adereços. Uma da veteranas do bloco, Sumara Mesquita, fala da importância do bloco para a cultura da cidade. “O Sandi é um bloco que fez história na cidade, somos um bloco de resistência, criado pelo povo e para o povo. São Pedro é refoguense e sempre está do nosso lado”.

A estudante de Ciências Sociais, Júlia Arilha, de 19 anos, não se esquivou por conta do clima. “Se chover, a gente coloca a capa e dança na chuva”, brinca.

O casal Cláudia Nasser, de 51 anos, e Paulo Nasser, de 56 anos, caprichou na fantasia. Ela estava fantasiada de rainha e ele de coringa. A maquiagem e a riqueza dos detalhes deixam explícita a animação pelas festividades. “Nem a chuva pode nos desanimar. Este é um dos blocos mais agitados e estamos prontos para curtir toda essa alegria”, ressalta Cláudia.

A arquiteta Lígia Carreiras, de 36 anos, veio pela primeira vez prestigiar o Carnaval da cidade. “Vim acompanhar a minha amiga Rita, que faz parte do Sandi e estou adorando”, conta.

A professora Giseli Domingos, de 43 anos, foi acompanhada de um grupo de amigos. Até combinaram as vestimentas, prepararam um abadá com os dizeres ‘estamos de plantão’. “Este é o terceiro bloco que participamos este ano. Fomos ao Chupa que é de Uva, ao Kekerê e já estamos nos preparando para o Carne com Queijo”. comenta.

A integrante do grupo, Leci Ferreira, de 69 anos, exalta a boa organização dos blocos. “Não tive nenhum tipo de problema até agora. Para que todos tenham um bom Carnaval, basta saber usar o bom senso”, reitera.
Neste ano, o bloco trouxe novas alas, entre elas, a ‘Sambando na cara do patriarcado’ formado por integrantes da Rede Valentes, a ala ‘Tênis Clube’; a bateria do ‘Clube Jundiaiense’, e o Instituto Braile, com pacientes assistidos.

DESFILES
Após a abertura oficial do Carnaval na cidade, a programação segue com tudo neste final de semana. Hoje, às 10h, o tradicional bloco Carne com Queijo, na Vila Progresso, se concentra na Praça Getúlio Vargas. Já às 14h, o bloco da Ponte Torta ocupará as ruas da praça Marechal Floriano Peixoto, Centro. Ainda no sábado, a partir das 19h desfilam no Espaço Multiuso da Cidade Administrativa, na Vila Hortolândia, as escolas do Grupo Especial Unidão do Povo, Unidos da Vila Rio Branco, Arco-Íris e Unidos da Zona Leste, a partir das 20h.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/refogado-do-sandi-reune-22-mil-folioes-pelas-ruas-do-centro/
Desenvolvido por CIJUN