Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Represa segue com 9,3 bilhões de litros

SIMONE DE OLIVEIRA | 31/07/2019 | 05:01

A chuva de ontem aliviou um pouco as condições de ar na cidade, já que não chovia há quase 30 dias. Porém, a seca dos últimos dias não afetou o abastecimento na cidade ou modificou o cenário na represa de acumulação: são 9,3 bilhões de litros de água na represa. Segundo a DAE Jundiaí, a represa se encontra em níveis adequados para esta época do ano, inclusive sem a necessidade de acionar o rio Atibaia, cuja reversão não é realizada desde janeiro.

O diretor presidente da DAE Jundiaí, Eduardo Santos Palhares, explica que as ações estabelecidas têm como foco a garantia do fornecimento de água e a segurança hídrica do município. “Lembramos sempre que é importante que a população também faça sua parte, buscando a preservação dos recursos hídricos.”
Ele adianta que o município conta com algumas fontes de abastecimento, entre eles, o rio Jundiaí-Mirim (represa de Acumulação e represa de Captação), Moisés e Serra do Japi, além da outorga para reversão do rio Atibaia.

O trabalho para os próximos anos é em relação à água tratada. A construção de quatro novos reservatórios, sendo Cecap, Jardim do Lago, FazGran e Anhangabaú, deve resultar na ampliação de 50% o armazenamento para a cidade.

RESERVATÓRIOS
Constantemente, a DAE tem feito limpeza de reservatórios pela cidade. O cronograma segue regras estabelecidas pela Seção Desinfecção e Higienização de Instalações e integra as ações realizadas para garantir a qualidade da água. Com 52 reservatórios espalhados pela cidade, a autarquia já realizou 27 limpezas este ano.

ADUTORA
A equipe de Manutenção de Água da DAE trabalha no reparo de uma adutora localizada na rodovia João Cereser, próximo à Unip. Em função do serviço, meia faixa da rodovia, no trecho perto do rio Jundiaí, está interditada, conforme autorização da Rota das Bandeiras. A previsão é de que o serviço seja concluído dia 2.


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/represa-segue-com-93-bilhoes-de-litros/
Desenvolvido por CIJUN