Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

RETROSPECTIVA: Veja o que aconteceu em Jundiaí e Região durante a greve no dia 25

DA REDAÇÃO | 25/05/2018 | 22:00

19h45 – Várzea Paulista vai reavaliar necessidade de suspender ou não as aulas de segunda-feira. Reunião será sábado às (10h)

Os municípios da Região de Jundiaí também estão sofrendo os reflexos negativos da greve dos caminhoneiros.
Em Campo Limpo Paulista, a Secretaria de Educação divulgou ontem comunicado suspendendo as aulas da rede municipal na próxima segunda-feira (28). Em relação ao transporte público, foi informado que a Empresa Rápido Luxo Campinas opera com defasagem na frota, mas não está garantido funcionamento integral de todas as linhas. Além disso, o Hospital das Clínicas opera com um número reduzido de funcionários e já há defasagem no combustível para ambulância.

Em Várzea Paulista houve protestos de vans escolares na manhã de ontem. A Prefeitura informou que todos os serviços funcionaram, mesmo que de forma parcial, mas reforçou que vai reavaliar necessidade de suspender ou não as aulas de segunda-feira, em reunião marcada para hoje. às 10h.

Na cidade de Itupeva também não haverá aulas na rede municipal na segunda-feira (28), quando terá uma nova reavaliação sobre as condições do município. Em nota, a prefeitura informou que os alunos não serão prejudicados e terá reposição “em um momento oportuno, garantindo a integridade do calendário escolar de 2018.”

19H35 – JUNDIAÍ NÃO TERÁ ÔNIBUS A PARTIR DE DOMINGO. NO SÁBADO, FROTA SEGUE 40% ABAIXO: 

19h30 – URGENTE: JUNDIAÍ DECLARA ESTADO DE EMERGÊNCIA POR DESABASTECIMENTO. Clique Aqui

18h48 – O governador do Estado de São Paulo, Márcio França, determinou ao secretário de Segurança, Mágino Alves, que acione imediatamente a Polícia Rodoviária para aplicar multas em todos os veículos que estacionem em fila dupla nas estradas paulistas ou que promovam bloqueios, impedindo a livre circulação

17h55 – A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) lançou um comunicado solicitando que os caminhoneiros retirem as interdições da rodovias. Decisão foi tomada após presidente Michel Temer acionar as Forças Armadas. LEIA NO JJ.

17h50 – Aulas da rede municipal serão suspensas na segunda-feira (28) em Várzea Paulista.

17h36 – Prefeitura de Vinhedo decreta situação de emergência – empresas que comercializam combustíveis no município devem assegurar prioridade para atendimento dos serviços públicos essenciais

17h30 – Policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) interviram em briga em um posto de gasolina na Avenida 14 de Dezembro. Ninguém foi preso e os envolvidos foram apartados.

17h06 – Várzea Paulista mantiveram serviços parciais nesta sexta-feira(25). Nova reunião definirá medidas para próxima semana.

17h – Secretaria de Educação de Campo Limpo Paulista decide suspender as aulas da rede municipal de ensino na segunda-feira (28). Hospital das Clínicas opera com um número reduzido de funcionários e já há defasagem no combustível para ambulância

16h50 – Em nota, AutoBan afirma ainda ter reserva operacional de combustível para atender ocorrências. Viaturas ficam em pontos estratégicos para evitar pistas bloqueadas.

16h45 – Acabou o combustível em um posto da Avenida 14 de Dezembro. Não há relatos de outros postos de combustível que tenha álcool ou gasolina – Diesel ainda é encontrado.

A busca para o abastecimento de veículos teve mais um capítulo de caos na cidade. E o final não foi nada feliz para a maioria dos motoristas que tentou a sorte em um posto na avenida 14 de Dezembro, um dos únicos que ainda tinham o produto ontem.

Por volta das 16h, o gerente do estabelecimento, Odilson Simarolli, levava a pior notícia para quem estava na fila: o estoque de combustível havia acabado. Segundo ele, a procura foi fora do normal. “O reservatório de gasolina secou na quinta-feira (24) às 9h. O estoque de etanol durou até agora e não conseguimos atender mais ninguém”, lamentou.
A situação foi semelhantes na maioria dos postos da cidade. Na noite de ontem, já não havia mais informação de que algum estabelecimento com estoque disponível.

SUPERMERCADOS
Nos supermercados da cidade, o movimento ontem já foi menor do que o registrado na quinta-feira (24). Gerente de um sumpermercado, Marcos Antonio Rodrigues afirmou que o movimento foi intenso na quinta-feira e menor ontem.
“Mas mesmo assim, o fluxo foi incomum para um dia de semana”, disse. Segundo ele, o estoque estará mantido por pelo menos mais dois dias. “O setor de hortifruti foi o mais afetado neste período”, comentou. (Vinícus Scarton)

16h20 – Há, neste momento, um km de congestionamento na via.

15H59 – Agricultores já estão na Avenida Nove de Julho. Trânsito está interrompido no sentido Ozanam.

CONFIRA ALGUMAS FOTOS E VÍDEOS DO PROTESTO NO INSTAGRAM

15H42 – Rápido Luxo afirma que atende Jundiaí com 40% da frota normal.

15H38 – A Prefeitura de Jarinu anunciou que suspendeu as aulas de segunda-feira (28) na rede municipal de ensino

15h30 – Apenas uma das faixas da via está ocupado.

15H20 – O protesto de agricultores acaba de entrar na Avenida Jundiaí, no sentido Centro.

14h30 – Um grupo de agricultores na tarde desta sexta-feira (25) um protesto na Rodovia Anhanguera, em Jundiaí, no sentido São Paulo. Ao menos 30 tratores e alguns caminhões participam do ato.

Um grupo de agricultores de Jundiaí realizou na tarde de ontem um protesto em apoio à greve dos caminhoneiros contra o aumento do preço dos combustíveis. Os manifestantes se reuniram no km 65 e seguiram no sentido do Centro, passando pelas avenidas Jundiaí e Nove de Julho. O ato paralisou o trânsito.
Segundo o presidente da Associação dos Agricultores de Jundiaí, Gilberto Bardi, os trabalhadores precisam somar suas forças em prol da causa. “Estamos apoiando os caminhoneiros porque nosso objetivo é o mesmo que o deles: lutar pela redução do valor dos combustíveis. Se nada mudar, teremos que começar a plantar em loteamentos, como muitos já estão fazendo”, afirmou.
Para Rosilda Tonin, a atividade agrícola carece de apoio governamental, e o alto custo da produção dificulta a comercialização. “Nós estamos trabalhando para sobreviver, porque não temos mais lucro nenhum”, disse.
Um grupo de motoristas de transporte privado, especialmente vans, também fez um protesto e buzinaço, na manhã de ontem, em Várzea Paulista. (Kátia Appolinário)

VANS PROTESTAM EM VÁRZEA PAULISTA Pela manhã, cerca de 130 motoristas de vans escolares fizeram um buzinaço em Várzea Paulista. Os donos dos veículos protestaram em favor da greve dos caminhoneiros, que já dura cinco dias, e pede diminuição do preço do combustível no país. O movimento durou algumas horas e passou pelas principais ruas da cidade.

 


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/retrospectiva-veja-o-que-aconteceu-em-jundiai-e-regiao-durante-a-greve-no-dia-25/
Desenvolvido por CIJUN