Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Reunião irá definir se PSB suspenderá vereador Albino

Angelo Augusto | 15/10/2019 | 05:01

O caso do menino de 17 anos que foi visto como “suspeito” por estar tirando fotos próximo a algumas residências no bairro Eloy Chaves tomou grande repercussão e poderá resultar na saída do vereador Antônio Carlos Albino – que replicou algumas mensagens de moradores – do seu partido, o PSB.

Uma investigação está em curso para mostrar se ocorreu alguma contravenção contra o adolescente: o pai do menino conta que os dois tentaram registrar boletim de ocorrência sobre o caso duas vezes, mas não conseguiram. Segundo ele, o delegado teria falado que não havia crime.

Uma reunião com membros da executiva do PSB Jundiaí foi realizada na última semana para discutir se o vereador continuará representando a sigla na Câmara Municipal. De acordo com o presidente do partido no município, professor Oswaldo Fernandes, o diretório nacional é quem tomará a decisão, que deverá ser respeitada pelo municipal.

“Uma nova reunião será marcada ainda essa semana, com a presença do vereador Albino, para que os executivos possam ouvir sua defesa e então tomar uma decisão. O partido tem poder para afastá-lo, mas não para influenciar no seu mandato de vereador, que pode continuar a ser cumprido mesmo que não esteja em nenhuma sigla. É importante ressaltar que o PSB abomina e repudia qualquer ato que indique ou sugira preconceito por parte de seus filiados e representantes”, completa o professor Oswaldo.

O vereador Antônio Carlos Albino diz que o caso tomou proporção maior do que deveria, e que não vê nada de errado em sua postura. “Agora estão usando o menino politicamente. Eu faria de novo, até porque é a recomendação da Guarda Municipal. O menino não era conhecido no bairro, mora em outra cidade e estava rondando próximo à casa das pessoas. Se você ouvir o áudio, ninguém fala de raça, cor, sexo, nada. Poderia ser qualquer um”, disse.

A comissão de ética da Câmara de Jundiaí, presidida pelo vereador Edicarlos Vieira (PSD), informou que ainda não houve nenhum pedido de ação para se investigar a atitude do vereador Antônio Carlos Albino.

De acordo a Resolução n.º 523/2007, cabe à Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara “apurar e encaminhar à Mesa Diretora, mediante processo disciplinar, e nos termos do Código de Ética e Decoro Parlamentar, ato de vereador que ofenda a ética e a postura deontológica do seu cargo ou a dignidade do Poder Legislativo e de seus membros em geral, ou que infrinja qualquer disposição prevista no Regimento Interno ou na legislação em geral.”


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/reuniao-ira-definir-se-psb-suspendera-vereador-albino/
Desenvolvido por CIJUN