Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Revoltados, moradores do Tamoio pedem melhorias

Guilherme Barros | 15/10/2019 | 15:15

Os moradores que presenciaram um atropelamento na entrada do Jardim Tamoio, no sábado passado (12), estão preocupados com a sinalização da rua Sérgio Miletti com a José Lins do Rego, esta última palco do que até agora é tratado como acidente, que envolveu o motorista de uma van e deixou três pessoas feridas, uma delas menor de idade, e matou Thamyres Soares Marques de Souza Jacinto, de 29 anos. Ela era filha da dona da lanchonete que foi atingida pelo veículo desgovernado.
As duas ruas são vias de mão dupla e têm o fluxo intenso de carros por serem uma das principais que dão acesso ao bairro.

Segundo o relato de moradores, há anos eles pedem que pelo menos uma delas torne-se mão única e mais sinalização, com a implantação de lombada. “Por se tratar de uma descida, os motoristas não respeitam a indicação de ‘pare’ e passam com tudo”, diz o comerciante Wanderley Lazaretti, de 64 anos, proprietário de um comércio local.

O aposentado Amauri Brollo, morador do Jardim Tamoio há 30 anos, reforça o pedido da população e sugere que um semáforo seja colocado na rua. “A gente já presenciou outros acidentes aqui, inclusive com mortes. O bairro tem muitas crianças, que andam de bicicleta, e a gente vive preocupado.”

O pedido foi motivo de um abaixo-assinado entre moradores anos atrás. “A Setransp chegou até a fazer estudos, mas não deu continuidade”, completa o aposentado, um dos vizinhos da lanchonete, que presenciou o atropelamento.

Investigação

O delegado de polícia do plantão pediu a prisão preventiva do motorista, de 41 anos, indiciado por homicídio culposo – aquele que não há intenção de matar.

Porém, moradores que presenciaram o ocorrido contam que o condutor teria se envolvido em uma discussão com um dos frequentadores da lanchonete: “Antes de voltar e causar essa tragédia, ele estava gritando com outro rapaz, o acusando de ter sumido com um dinheiro de dentro do furgão”, conta o metalúrgico Marcelo Rodrigues da Silva, um dos vizinhos do bar. “Ele chegou a tirar a chave de rodas da van, ameaçando o outro rapaz”, completa.

Comoção

Velório de Thamyres, anteontem (13), foi marcado por muita comoção e revolta.

Ela era filha da dona da lanchonete e estava com as irmãs quando foi surpreendida pelo carro desgovernado “Era uma menina muito tranquila, sempre amorosa”, conta Marcelo, amigo da vítima e f1equentador do local.

Quatro pessoas foram atingidas pela van. Tamyres morreu no local, um menor de idade e uma mulher foram socorridos, passaram por atendimento e tiveram alta. Outra das vítimas, de 27 anos, permanece em estado grave no hospital São Vicente de Paulo.

O último boletim médico informa que ela passou por uma cirurgia na perna e continua inconsciente, sem previsão de alta médica.


Leia mais sobre |
Guilherme Barros
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/revoltados-moradores-do-tamoio-pedem-melhorias-2/
Desenvolvido por CIJUN