Jundiaí

Samu: Registros seguem na normalidade

ATENDIMENTO NO SAMU SAMU SALA DE ATENDIMENTO
Crédito: Reprodução/Internet
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) redobrou os cuidados para evitar a progressão do coronavírus (covid-19). Apesar da pandemia, as demais intercorrências como infartos, AVCs (acidente vascular), acidentes com vítima, entre outros continuam a abrir chamados na central. A média de atendimento, segundo o coordenador médico da unidade, Mário Jorge de Castro Kodama, no início da pandemia houve um leve aumento das ocorrências, porém causado pelo desconhecimento de sintomas, inclusive para a classe médica. “As equipes estão bem preparadas para esta nova situação. Fizemos treinamentos, recebemos orientações do uso dos equipamentos de proteção individual (EPIs) e um outro aspecto positivo é o acolhimento que fazemos quando o serviço é procurado”, disse. Ele completa que a população também está consciente sobre a solicitação do socorro. Na central, os médicos plantonistas fazem a triagem que, em alguns casos, depois da conversa com o paciente, não há necessidade este cuidado, não há necessidade de deslocamento de uma viatura até o endereço “Em alguns casos, o médico no atendimento telefônico pede para que a pessoa observe os sintomas por um período e retorne a central. A pessoa segue este procedimento e nos informa no tempo solicitado. Não havendo a necessidade de envio da viatura, segue para outra ocorrência de urgência”, explicou. Como ele citou, o vírus é algo novo e dúvidas da segurança dos socorristas e dos pacientes podem acontecer. Ele adverte que todos os cuidados são tomados para evitar a contaminação pois a desinfecção é realizada todas as vezes que as viaturas são utilizadas. “Entre uma ocorrência e outra, a viatura passa pelo processo de desinfecção. Isto leva em média 45 minutos para que tudo esteja esterilizado e apto para o próximo resgate”, completa. A frota atual do Samu de Jundiaí é de quatro viaturas básicas e uma de suporte avançado, em que um médico segue junto com o motorista e os enfermeiros socorristas. “Durante o dia, das 7h às 19 h, circulam quatro unidades básicas e de suporte avançado. No período é retirada uma das viaturas básicas”, explica o coordenador. Kodama reforça a necessidade que a população mantenha o distanciamento social. “Devem eleger apenas uma pessoa da família para compras eternas, usar máscara e álcool em gel”, finaliza.

Notícias relevantes: