Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Sarampo e dengue seguem sob vigilância da saúde

SIMONE DE OLIVEIRA | 09/11/2019 | 05:00

A Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), por meio da Vigilância Epidemiológica (VE), registrou até agora 75 casos positivos de sarampo das 307 notificações registradas no período.

O município está priorizando a vacinação de crianças de 6 meses a menores de 5 anos e de comunicantes de casos suspeitos da doença. Além disso, concentrou a vacinação em dez Unidades Básicas de Saúde (UBSs) para as pessoas que não têm esquema vacinal em ordem.

O reabastecimento é feito conforme a chegada das doses disponibilizadas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

As UBSs ficam nos bairros Novo Horizonte, Jardim Tamoio, Agapeama, Eloy Chaves, Jardim Santa Gertrudes, Vila Hortolândia, Anhangabaú, Caxambu, Maringá e Tarumã.

Para o atendimento noturno, é necessária a retirada de senha, conforme esquema das unidades Clínica da Família até 20 horas – (senhas entregues até 19h30); UBSs Agapeama/Vila Esperança até 20h30 – (senhas entregues até 20h30); UBSs Hortolândia e Tamoio até 21 horas – (senhas entregues até 20 horas)

No caso de dúvida sobre a imunização o munícipe deve comparecer à UBS de referência com a carteira vacinal para o esclarecimento.

DENGUE
De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ) em Jundiaí, dos 6.477 casos notificados na cidade, 2.877 foram confirmados como positivo, sendo 2.676 autóctones (contraídos dentro da cidade) e 194 importados e outros sete indeterminados, com um óbito confirmado na cidade.

Os bairros mais atingidos até agora pelos focos de dengue é o São Camilo (575), Novo Horizonte (389), Vila Hortolândia (163), Vila Nambi (156) e Ponte São João (135). De acordo com a Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ), dentro do Programa Municipal de Controle do Aedes aegypti e das arboviroses, realiza ações permanentes, todas as semanas.

Para conter o avanço da doença, equipes da vigilância epidemiológica tem feito avaliação de densidade larvária; monitoramento em pontos estratégicos e imóveis especiais; trabalho dos agentes comunitários de saúde para prevenção e orientação; atendimento aos munícipes através 156; e vigilância entomológica.


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/sarampo-e-dengue-seguem-sob-vigilancia-da-saude/
Desenvolvido por CIJUN