Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Sarampo tem primeiro caso em investigação em Jundiaí

DA REDAÇÃO | 18/05/2019 | 05:00

Jundiaí tem um caso suspeito de sarampo. A Vigilância Epidemiológica (VE) informa que o caso está em investigação, sendo todas as medidas de bloqueio desencadeadas.

Em 2018 foram registradas cinco notificações suspeitas e nenhuma confirmação. A cobertura vacinal na população, formada por crianças entre um e quatro anos de idade, estimada em 19 mil, no ano passado, foi de 98,4%, acima da meta preconizada pelo Ministério da Saúde, que é de 95%. O último registro da doença em Jundiaí foi em 1998.

Em São Paulo, a Secretaria Municipal da Saúde confirmou o primeiro caso autóctone (quando a pessoa é contaminada na própria cidade) de sarampo na capital. Desde de 2015 não era registrado um caso de contaminação de sarampo contraído na capital paulista. A vítima é um professor universitário de 32 anos, morador da Vila Mariana, na Zona Sul de São Paulo.

DENGUE
Enquanto isso, os casos de dengue não param de aumentar em Jundiaí. Desde janeiro, a cidade já registrou 1701 casos da doença.
Segundo o boletim epidemiológico divulgado ontem (17) pela Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), por meio da Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ) e Vigilância Epidemiológica (VE), 268 novos casos da doença foram confirmados em uma semana, aumento de 18,7% . O informativo também aponta 3.631 casos notificados e 459 aguardando resultados para confirmação.

Em relação a Chikungunya, não há casos confirmados, mas 7 foram notificados e 1 aguarda resultados. Não foram registrados casos de Zika e Febre Amarela.

O São Camilo segue com o maior números de casos, 404, seguido pelo Novo Horizonte, com 297. Os demais bairros com alta incidência de casos da doença são Ponte São João (97), Vila Nambi (85), Vila Aparecida (74), Vila Hortolândia (64), Jd Sorocabana (45), Almerinda Chaves (44), Vianelo (39), Jd do Lago (33).

A UVZ realiza, neste sábado (18), ações em continuidade ao combate aos mosquitos Aedes aegypti, transmissores das arboviroses dengue, zika, chikungunya e até febre amarela. Desta vez, o bairro que receberá as equipes será a Vila Hortolândia, que registra 64 casos confirmados de dengue, de acordo com o Boletim Epidemiológico, disponibilizado semanalmente no site da Prefeitura de Jundiaí.

De acordo com a biomédica da UVZ, Ana Lúcia de Castro, a ação será desenvolvida em todo o bairro, durante o dia todo. “As equipes farão a orientação da população sobre a necessidade de eliminar qualquer recipiente que possa acumular água no quintal ou até dentro das residências. Esse acúmulo é o local ideal para que as fêmeas façam a postura de ovos e, criem novas gerações de mosquitos, facilitando a transmissão da doença”, comenta.

CHUVAS JARDIM SAO CAMILO


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/sarampo-tem-primeiro-caso-em-investigacao-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN