Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Sede da União da Vila não tinha auto de vistoria

SIMONE DE OLIVEIRA | 18/06/2019 | 05:00

O incêndio na sede da escola de samba União da Vila, localizada embaixo de um viaduto na Vila Rio Branco, na madrugada do último domingo (15), deixou diretores e até mesmo os integrantes chocados e apreensivos. Fantasias e alguns figurinos foram consumidos pelo fogo.

Segundo adiantou o presidente Edison Luiz Pereira, o Zé Prego, o prejuízo será grande. “Ainda não contabilizamos as perdas, mas com certeza teremos que trabalhar muito para conseguir sanar o prejuízo. Estamos programando eventos para o Carnaval 2020, mas agora vamos focar em arrumar o espaço.”

Ele enfatizou que há extintores no local, mas como o incêndio começou de madrugada ficou impossível que alguém chegasse a tempo. “A ideia era vender algumas fantasias usadas para conseguirmos dinheiro para nossos projetos, mas infelizmente estragou tudo. Agora vamos nos unir para limpar o espaço porque o fogo pegou parte da fiação e as paredes ficaram totalmente pretas”, diz o presidente.

Segundo as primeiras informações do Corpo de Bombeiros, as causas do incêndio serão investigadas, mas o local foi deixado em segurança. “Eles possuem equipamentos de combate a incêndios, no entanto, em consulta ao nosso sistema via fácil, não há AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros)”, comentou o tenente-coronel Eli José Tavares.

O coronel lembrou que toda vez que ocorre um incêndio em edificação é verificado se o local possui AVCB vigente. Se sim, a corporação faz nova vistoria para verificar se os equipamentos de proteção foram danificados com os sinistros e, nestes casos, o AVCB é cassado. Caso contrário é emitida uma advertência com prazo para regularização do local. “Quanto à fiscalização das demais escolas, lembramos que é dever do proprietário ou responsável pelo uso da edificação manter o local regularizado junto ao Corpo de Bombeiros. Ninguém deve esperar a fiscalização para regularizar o imóvel. Seguimos um planejamento próprio e permanente para o serviço de fiscalização do Corpo de Bombeiros que envolvem vários critérios tais como riscos à vida, demandas do judiciário e ministério público, denúncias, AVCB não renovados. As demais agremiações estão sujeitas a fiscalização a qualquer tempo”, adianta Eli.

Solidariedade
O diretor da Liga Jundiaiense das Escolas de Samba (Lijunes), Anderson Araújo, lamenta o incidente e lembra que os presidentes de todas as escolas estão solidários com a campeã do Carnaval deste ano. Ele enfatizou que a ideia é fazer eventos para ajudar na recuperação dos materiais. “A quadra da União (da Vila) é fechada, mas como existem pessoas que moram por ali, pode ser que tenham entrado para fazer fogueira, mas tudo isto será apurado. A prevenção é sempre importante, mas infelizmente os incidentes acontecem.”

O presidente da Arco-Iris, Fernando Tadeu Sodelli, também lamentou o incidente com a escola e disse que locais mais adequados para todas as agremiações podem evitar os imprevistos. “Fiquei realmente triste quando soube o que havia ocorrido. Sei da luta de cada escola para colocar seus carros na avenida e um incêndio assim atrapalha todo o cronograma. Estamos aqui para ajudar a todos” disse o presidente.

Viaduto
O fogo não afetou o complexo viário Euclides Figueiredo, localizado na Vila Rio Branco. A conclusão foi apresentada por técnicos de empresa especializada que vistoriaram a construção na manhã de ontem (17). O viaduto terá laudo técnico completo, conforme determinado pela Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP). A medida é preventiva e já foi realizada nos viadutos Ponte São João e Romão Nasser, no ano passado.

Já a Unidade de Gestão de Cultura (UGC) informa que está em contato com os responsáveis pela escola e, assim que encerrado o processo de avaliação de prejuízos pela escola poderá, oficializar a alternativa de auxílio, dentro das possibilidades legais.


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/sede-da-uniao-da-vila-nao-tinha-auto-de-vistoria/
Desenvolvido por CIJUN