Jundiaí

Sem chuva, DAE diz que nível da represa está normal

LAGOA PONTE SECA
Crédito: Reprodução/Internet
Quem frequenta o Parque da cidade nota que a margem da represa de Jundiaí está com menos água do que o habitual. A imagem da terra rachada e seca expõe o cenário típico de outono, mesmo em plena primavera. Até agora, a chuva não deu as caras. A média de precipitação pluviométrica para o mês de outubro é de 127mm, de acordo com o Climatempo.A segunda quinzena de outubro será um alento para a população e autoridades. De acordo com a instituição, a chuva deve vir de forma mais frequente Em Sorocaba, 40 bairros tiveram o abastecimento de água interrompido. Todas as quatro represas que abastecem a cidade estão operando com níveis abaixo da média. Por meio de nota, a assessoria de imprensa do Departamento de Água e Esgoto (DAE) de Jundiaí informou que “a reservação de água estão dentro dos índices operacionais, considerando o período do ano”. Atualmente, três bombas fazem a reversão do rio Atibaia e estão ligadas 21 horas por dia. A DAE salienta que o uso racional da água deve ser uma premissa no dia a dia. Hábitos comuns, como usar a vassoura para lavar a calçada, trocar a mangueira pelo balde ao lavar a calçada, e tomar banhos rápidos podem fazer a diferença. A captação do rio Atibaia foi conquistada pela DAE ainda na década de 1970 e a outorga, que tem validade de dez anos, foi renovada em 2017.  

Notícias relevantes: