Jundiaí

Sem chuvas, Jundiaí está em Estado de Atenção

T_fogo_mata_estiagem-2
Crédito: Reprodução/Internet
A falta de chuva em Jundiaí, unida ao forte calor, deixou a Umidade Relativa do Ar (URA) baixa na cidade. Segundo o monitoramento realizado pela Defesa Civil de Jundiaí, divulgado nesta quarta (12), a URA nos últimos quatro dias – de 8 a 11 de agosto – tem variado entre 23 e 27% das 14h às 16h, o que já configura Estado de Atenção. Com 30% ou mais de URA a cidade permanece no Estado de Observação; de 30% até 21% de URA já configura Estado de Atenção. Abaixo de 20% já é Estado de Alerta. Os meses de março, abril e maio de 2020 tiveram volumes de chuvas bem abaixo da média esperada: em março foram 134 mm (média dos últimos 8 anos: 386 mm); em abril, 0 mm (média dos últimos 8 anos: 121 mm); em maio, foram 13 mm (média dos últimos 8 anos: 89 mm). Em julho o tempo voltou a secar. Para se ter uma ideia, em junho de 2019, foram registrados 141 mm de chuva; em julho deste ano, foram 12 mm. Neste mês de agosto, até o momento, não houve um dia sequer de chuva. O período é especialmente perigoso para queimadas, segundo o Coordenador da Defesa Civil de Jundiaí, coronel João Osório Gimenez Germano, ressaltando que a população pode denunciar queimadas através do aplicativo da Prefeitura de Jundiaí, inclusive com o envio de fotos e geolocalização. Também é possível denunciar pelo telefone 156. “Queimada é crime ambiental; não é uma simples transgressão. As denúncias que forem enviadas pelos munícipes serão direcionadas para fiscalização e eventual autuação, segundo a Lei Municipal nº 8.858, de 07 de novembro de 2017”, adverte. O coordenador também ressalta a importância de utilizar água de forma inteligente, sem desperdício. “Mais do que nunca a água tem sido essencial, inclusive para evitar a disseminação do coronavírus, portanto nunca é demais lembrar: atitudes conscientes são fundamentais para garantir que água de qualidade continue disponível”.

Notícias relevantes: