Jundiaí

Sem previsão de campanha, doses apenas nas particulares

VACINA ANTIRRABICA CACHORRO ARMANDO ANTUNES FILHO VETERINARIO
Crédito: Reprodução/Internet
Manter a vacinação dos animais de estimação em dia é um fator extremamente importante para assegurar o seu bem-estar, sua saúde física, mas também evitar possíveis transmissões de doenças para os humanos, em especial a raiva. Este ano, a previsão é de que as doses das vacinas antirrábica para cães e gatos sejam encaminhadas pelo Ministério da Saúde apenas em agosto, porém a Vigilância em Saúde Ambiental (Visam), órgão ligado à Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), além de depender da entrega das doses de vacinas, irá aguardar o término do período de vigência da emergência pandêmica na cidade causada pelo coronavírus já esteja encerrada para que seja possível a promoção da campanha. [caption id="attachment_96927" align="aligncenter" width="800"] Armando Antunes diz que é preciso vacinar os animais para prevenir doenças[/caption] Enquanto a campanha não é anunciada com efetividade, a alternativa é levar os pets a clínicas particulares. Com valor de dose a partir de R$ 10, veterinários lembram que os proprietários devem encontrar uma forma de levar seus animais para vacinar. Segundo esclarece o veterinário Armando Antunes Filho, de 60 anos, a vacinação de prevenção contra a raiva é uma questão de saúde pública. “A raiva é uma zoonose que alcança até mesmo as pessoas e não tem cura, por isso que vacinação é importante. As pessoas se acostumaram às campanhas e quando elas não acontecem, os proprietários se esquecem de vacinar seu animal de estimação.” [caption id="attachment_96928" align="aligncenter" width="800"] Com previsão para acontecer em agosto, a vacinação depende do envio das doses[/caption] A administradora da clínica, Regiane Elisa Farom, de 49 anos, completa dizendo que muitas vezes é possível amenizar o valor da dose única anual se a pessoa tiver mais que um animal de estimação. "Imunizando os animais, nós também estamos estendendo os cuidados à nossa saúde, então se a pessoa tem vários animais de estimação, nós podemos realizar um desconto no nosso valor fixo”, diz a administradora. As campanhas de vacinação são importantes para conscientização e para imunização de forma gratuita, no entanto, desde o ano passado Jundiaí não promove a campanha de vacinação antirrábica e este ano ainda não há previsão para disponibilização das doses de forma gratuita. A assistente veterinária Noele Mondo, de 34 anos, comenta que é possível fixar o valor da vacina, mas o animal precisa passar por uma avaliação clínica. “A nossa veterinária Cristiane de Alcanta Bastos avalia a saúde do animal, mede a febre e verifica se ele está em boas condições de receber a dose, pois se ele estiver com febre, isso indica que há uma infecção e, às vezes, o organismo dele não vai ter defesa o suficiente para atuar contra esta infecção e a vacinação pode não ter resultado efetivo. O mais importante é não deixar de imunizar os animais, pois assim também estamos cuidando da nossa saúde como um todo", diz Noele. A Visam esclarece que a distribuição das doses de vacina antirrábica em Jundiaí são disponibilizadas pelo Ministério da Saúde que repassa às Secretarias Estaduais de Saúde.

Notícias relevantes: