Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Senhor de 82 anos é salvo por desconhecidos

COLABORAÇÃO DE MARIANA CHECONI | 07/06/2019 | 05:00

“Quando você pratica boas ações, elas voltam para você”, é o que acredita a chef de cozinha Sandra Romansini, que teve essa teoria confirmada na última sexta-feira (31), quando seu pai desmaiou na porta de um supermercado no bairro Eloy Chaves, em Jundiaí.

Ao ver o pai, Pedro Romansini, 82 anos, cair no chão, Sandra se desesperou. Por sorte, uma família apareceu para ajudar. “Estávamos entrando no mercado e a família estava saindo. A mulher falou que sabia primeiros socorros e no mesmo momento usou-os para ajudar meu pai, que estava caído”, conta Sandra. Acionado para socorrer o senhor, o Samu informou que estava no Jardim Novo Horizonte e demoraria cerca de 30 minutos para chegar. “Decidimos levar meu pai até o Hospital São Vicente de carro. Ele usa marca-passo e cada segundo era muito importante. Eu estava muito nervosa, não sabia o que fazer. O marido da moça que prestou primeiros socorros foi dirigindo meu carro e a filha deles, que devia ter cerca de seis anos, foi segurando minha mão até o hospital”, conta Sandra, emocionada.

Após o susto, Sandra e o pai querem encontrar a família que tanto os ajudou. “Eu pedi ao mercado as câmeras de segurança. Eles forneceram, mas não sabemos quem é a família”, diz Sandra. “Eles falaram os nomes, mas eu não lembro. Estava tão nervosa com a situação que não pensava em mais nada”, explica.

A chef acredita na corrente de boas ações. “Um vez, em São Paulo, vi um homem sofrendo um ataque epilético no meio da rua. Muitas pessoas passavam e ninguém parou para ajudá-lo. Eu chamei a ambulância e fiquei com ele até o socorro chegar. Não pude esperar para conhecer a família, mas sei que fiz o correto. De alguma forma, essa boa ação voltou em ajuda ao meu pai”, relata.

ATENDIMENTO
Pedro usa marca-passo, e ao chegar ao hospital naquele dia os médicos descobriram que o aparelho estava com problemas, por isso ele desmaiou. O aposentado sofreu 20 paradas cardíacas em menos de 48 horas. “Demoraram para descobrir o problema. Os médicos tentavam arrumar o aparelho e logo em seguida dava outra parada. Foi então que descobriram que o fio que liga o aparelho à veia estava com “mal contato”. De algum jeito, estava entrando sangue e impedia que a corrente elétrica passasse da maneira correta. Depois disso, marcaram a cirurgia para trocar o marca-passo”, relata Pedro, que foi operado às 7 horas do domingo (2).

A cirurgia foi realizada pelo cardiologista Wagner Ligabó. De acordo com o médico, os primeiros socorros realizados pela moça foram fundamentais para salvar a vida de Pedro. “A pessoa tem que ser socorrida em menos de três minutos. O fato de ter aparecido alguém que conhecia os procedimentos de primeiros socorros foi muito importante para salvá-lo”, conta.
Apesar de não conhecer a família que os ajudou, Sandra e Pedro contam que estão muito agradecidos pelo gesto. “Eles estavam no lugar certo e na hora certa. Considero a moça como um verdadeiro anjo da guarda. Exemplos como esse me fazem acreditar que ainda existem pessoas boas no mundo”, ressalta Sandra. “Gostaria de um dia encontrá-los e agradecer por terem salvado meu pai”, afirma.


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/senhor-de-82-anos-tem-vida-salva-por-familia/
Desenvolvido por CIJUN