Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Serviços e comércio são destaques do Caged

Simone de Oliveira | 27/08/2019 | 05:00

O saldo positivo de 355 vagas de empregos, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) para o mês de julho, mostra que a evolução de empregos na cidade tem se mostrado positiva e o setor de comércio e serviços tem sua parte de contribuição. Foram 315 contratações em serviços e 63 no comércio do total de 5.037 de admissões contra 4682 demissões.

Um número importante principalmente com a chegada das festas de final de ano em que empresas começam a contratar, ‘respingando’ no comércio com a contratação de pessoal. O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e do Sindicato o Comércio Varejista de Jundiaí (Sincomercio), Edison Maltoni, ressalta que o resultado é reflexo da recuperação econômica do setor e também pode ser justificado pelo crescimento dos pequenos negócios e nas vendas de carros e imóveis.

“Acreditamos que após a aprovação das principais reformas como a Previdenciária e a Tributária, a tendência é de elevação na confiança de empresários e consumidores o que, consequentemente, vai resultar em aumento da vendas e novas contratações”, comenta Maltoni ao lembrar que as vagas para o final de ano deverão ser divulgadas a partir de outubro. O presidente do Sincomerciários de Jundiaí e Região, Milton de Araújo, está otimista e acredita que haverá mais contratações devido as festas de final de ano. “As festas e as novas lojas chegando irão resultar em ótimas contratações.”

SETOR EM EVIDÊNCIA
Além dos setores de comércio e serviços, os dados do Caged informam que a indústria de transformação teve um saldo positivo de sete vagas (1.005 admissões contra 998 demissões); sete no serviço industrial de utilidade pública (10 admissões e três desligamentos); e seis postos positivos em administração pública (sete admissões e uma demissão).

O gestor de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Messias Mercadante, lembra que a indústria teve uma ligeira recuperação, o que sugere uma retomada no consumo. “O dado não surpreende, uma vez que o setor representa 70% do PIB nacional. Com a aprovação de reformas importantes e muito esperadas pelo mercado, a expectativa é de que a economia ganhe um impulso e, com isso, mais empregos sejam criados”, completou Messias.

Ainda de acordo com dados do Caged, entre janeiro e julho deste ano já foram criadas 1.064 vagas formais de emprego em Jundiaí. O setor de serviços lidera a geração de empregos no ano com 932 postos, seguido da indústria com 469 vagas. Já a construção civil abriu 141 vagas em 2019.


Leia mais sobre | | | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/servicos-e-comercio-sao-destaques-do-caged/
Desenvolvido por CIJUN