Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Serviços rápidos estão suspensos em Jundiaí

SIMONE DE OLIVEIRA | 17/09/2019 | 05:01

A greve de parte dos funcionários dos Correios fez com que a rotina de alguns serviços fosse modificada, entre eles as entregas com hora marcada, como o Sedex 10, Sedex 12, e Sedex Hoje. Todos estão com postagens temporariamente suspensas.

Em Jundiaí e na Região apenas os serviços de Sedex (Serviço de Encomenda Expressa Nacional) e do PAC (prático, acessível e confiável) continuam sendo postados e entregues normalmente, segundo informações da própria empresa. Até que o serviço seja normalizado, as pessoas que precisarem enviar com urgência suas correspondências devem procurar por serviços alternativos de entregas expressas, como a DHL e o Fedex.

Segundo informações dos Correios, a rede de atendimento está aberta em todo o país, com exceção das duas formas de entregas citadas. Porém, para diminuir os impactos da paralisação parcial, os Correios implantaram um plano de contingência que, entre outras ações, conta com o deslocamento de pessoal do administrativo para as unidades operacionais, em sistema de mutirão, para evitar o acúmulo de carga.

A empresa diz que aguarda o julgamento do dissídio pelas representações sindicais, que se comprometeram em levar a proposta de encerramento da paralisação parcial para as assembleias o mais rápido possível, com prazo máximo de deliberação hoje (17), às 22h.

Procurados, os representantes do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios e Telégrafos de Campinas e Região, informou que pelo menos 43% dos funcionários permanecem parados nas cidades que contemplam a unidade, incluindo Jundiaí. Na reunião de hoje haverá representantes em uma reunião com a empresa para falar sobre as reivindicações e ai saber sobre a permanência ou não da paralisação.

Procurado, o Procon Jundiaí orienta os consumidores que adquirem produtos de empresas que fazem entregas pelos Correios a optarem por outras formas para a retirada da encomenda, dentro do prazo estipulado, até que a situação se normalize.

Já aqueles que contratarem serviços como entrega de encomendas e documentos, têm o direito de ressarcimento ou abatimento do valor pago. Se o contratante, ainda entender que houve dano moral, a orientação é que recorra ao Poder Judiciário. O Procon Jundiaí também destaca que as empresas que enviam cobrança por meio dos Correios são obrigadas a oferecer outra forma de pagamento viável ao consumidor.
Por outro lado, cabe ao consumidor buscar pelos meios oferecidos pela empresa para efetuar os pagamentos. Neste caso, o consumidor que se sentir lesado, inicialmente, deve procurar a empresa. Não tendo sua demanda atendida, é necessário procurar o Procon para o registro da reclamação e para orientação.


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/servicos-rapidos-estao-suspensos-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN