Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Setor de serviços puxa contratações em Jundiaí

GUILHERME BARROS | 25/01/2020 | 05:00

Jundiaí gerou, em todo o ano passado, 1.785 novas vagas de emprego com carteira assinada. O setor de serviços foi o que mais puxou este índice positivo. De cada 100 novas contratações, 84 foram geradas nesta modalidade. Do número total de vagas, 1.501 trabalhadores foram inseridos nesta área. Ao todo foram 30.906 contratações ante 29.405 demissões em 12 meses. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (24) pelo Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados (Caged).

“São números que representam o início de uma mudança no perfil de contratações. As empresas estão contratando mais terceirizados ao invés de trazer um trabalhador fixo. No Estado de São Paulo oito, em cada dez contratações, são provindas de microempreendedores”, garante o coordenador regional do escritório do Sebrae de Jundiaí, Tiago Antunes.

Apesar de o número ser baixo para a cidade, a indústria de transformação foi a segunda colocada no ranking de empregabilidade, com saldo positivo de 167 contratações em todo 2019. O setor contratou 11.342 pessoas e demitiu 11.175. “A indústria é sempre a última que contrata e a última que demite. Só teremos novas contratações quando a demanda de produção estiver mais alta e o mercado mais aquecido. A economia andou de lado por muitos anos e, fazer esta roda girar novamente, leva um tempo, diz o diretor-titular do Ciesp Jundiaí, Marcelo Cereser.

Por fim, o comércio foi o terceiro que mais registrou, mesmo de forma tímida, mais empregos em Jundiaí, com 139 contratações. Ao longo do ano, 17.714 trabalhadores foram contratados, enquanto 17.575 perderam seus empregos. “O comércio, de uma maneira geral, teve um segundo semestre mais positivo que o primeiro.

O crescimento foi tardio e que contribuiu para este número positivo foi a liberação de benefícios ao consumidor”, pondera o gestor da Unidade de Gestão e Desenvolvimento Econômico (UGDE), Messias Mercadante de Castro.

Em 2019, 45 novas empresas foram instaladas na cidade. O nível de empregabilidade, porém, foi inferior ao registrado em 2018. Naquele ano, o saldo positivo foi de 2485, 28% a mais que o registrado no ano passado.

NOVOS NÚMEROS
Apesar de um balanço positivo, o último mês do ano foi de mais demissões do que contratações. Em 31 dias foram 3.940 carteiras assinadas e 5.653 baixas profissionais, saldo negativo de 1.713. “Este número é influenciado pelos funcionários contratados de maneira temporária”, continua Messias. Jundiaí foi a 12ª cidade que mais contratou em todo o Estado de São Paulo, em um ranking que avalia cidades com mais de 10 mil habitantes.

O fato de o setor de serviços ter sido o que mais puxou o nível de empregabilidade acompanha a tendência nacional. Ao todo, o país registrou saldo de 644.079 registros em carteira, sendo que 382.525 neste modelo.

O número registrado em 2019 é o maior em 6 anos, e pelo segundo ano consecutivo o país registra saldo de contratações ante demissões positivo.

 


Leia mais sobre | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/setor-de-servicos-puxa-contratacoes-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN