Jundiaí

Sobe para 6 o número de mortes por febre amarela na Região


Segundo o último boletim divulgado pela Prefeitura de Jundiaí, 303 mil pessoas já foram vacinadas na cidade. Foto: Jornal de Jundiaí
Crédito: Reprodução/Internet
Subiu para seis o número de mortes confirmadas por febre amarela na Região de Jundiaí. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo na última segunda-feira (2), Jarinu e Várzea Paulista registram duas mortes cada, enquanto Itatiba e Campo Limpo Paulista tiveram um óbito. A informação da morte foi confirmada pela Prefeitura de Campo Limpo, que revelou que a vítima era um homem de 46 anos, falecido no dia 11 de março. Ele ficou internado por seis dias no Hospital Pitangueiras, em Jundiaí, e não resistiu. O número é o triplo das mortes confirmadas pelas prefeituras regionais no último levantamento realizado pelo Jornal de Jundiaí, em 10 de março de 2018. [caption id="attachment_20052" align="alignleft" width="300"]Segundo o último boletim divulgado pela Prefeitura de Jundiaí, 303 mil pessoas já foram vacinadas na cidade. Foto: Jornal de Jundiaí Segundo o último boletim divulgado pela Prefeitura de Jundiaí, 303 mil pessoas já foram vacinadas na cidade. Foto: Jornal de Jundiaí[/caption] Na oportunidade, apenas Várzea Paulista e Jarinu haviam registrado mortes. Em Jundiaí, um morador morreu com suspeita da doença, mas a febre amarela ainda não foi confirmada pelo Instituto Adolpho Lutz. O número de casos de febre amarela confirmados também cresceu no período de 24 dias. Agora são 21 casos em humanos com a doença na Região de Jundiaí. No último levantamento realizado pelo JJ, haviam 11 casos registrados. Jarinu tem mais casos Dentre os sete municípios do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ), mais a cidade de Itatiba, Jarinu é o município que mais tem casos da doença confirmados. São oito registrados na cidade, com duas mortes. Jarinu estava com cinco casos confirmados há 24 dias. Em Campo Limpo Paulista, a Prefeitura reconhece dois casos - uma morte e um paciente recuperado - mas o Governo do Estado de São Paulo afirma que a cidade já tem quatro casos confirmados da doença. Já Várzea Paulista tem três casos registrados, com duas mortes confirmadas pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. Em Itupeva não havia registro de casos até o mês passado, mas agora há uma confirmação de febre amarela na cidade. Cabreúva e Louveira são as únicas cidades da Região que não têm registros da doença. Itatiba têm quatro casos confirmados, com um óbito. A cidade tinha três em março.

Notícias relevantes: