Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Soltura do ex-presidente Lula divide opiniões de jundiaienses

Angelo Augusto | 08/11/2019 | 19:49

A soltura do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), gerou diferentes reações entre parlamentares, lideranças políticas e munícipes de Jundiaí. Ele foi liberado após 19 meses de prisão às 18h de ontem (8), por determinação do juiz federal Danilo Pereira Junior, que acatou o pedido da defesa de ex-presidente.

O lado petista, é claro, está em comemoração. Segundo o líder do PT-Jundiaí, Ederson Felipe, que será empossado como presidente na próxima segunda-feira (11), o Supremo Tribunal Federal (STF) apenas cumpriu o que está na Constituição ao barrar a prisão após 2ª instância, e a soltura foi justa. “Recebemos a notícia com muita emoção. O fato de o Lula estar solto vai mudar totalmente o cenário político de hoje, até as eleições do ano que vem, pois ele estará livre para dialogar com o povo”, disse.

O ex-vereador petista Paulo Malerba diz ser de grande alegria ver Lula liberto da prisão política em Curitiba. “A decisão do STF apenas cumpriu o que é límpido e claro na Constituição Federal. Lula ficou preso de forma injusta e isso nunca será reparado, ainda mais porque teve impacto direto nos rumos do país, devido à sua exclusão da eleição em 2018”, comentou.

O prefeito Luiz Fernando Machado (PSDB) lamentou o ocorrido, afirmou que a decisão do STF de 2016, a respeito de prisões após a segunda instância, deveria ser mantida. “Lamento a autorização da soltura de Lula e avalio como um retrocesso, uma vez que a detenção foi executada com base na decisão do STF que autorizou prisões após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça, em 2016 — o julgamento de quinta-feira (07) reverteu esse entendimento. Importante enfatizar que Lula não foi declarado inocente. É necessário que o Congresso Nacional faça essa verdade valer.”

O líder do partido Novo em Jundiaí, Marcello Giacaglia, comenta que a sigla é a favor da execução provisória da pena após 2ª instância de uma forma generalizada, tal qual mais de 190 países. “Não é só pelo Lula, Cabral e demais presos da Lava Jato, mas principalmente pelos milhares de assassinos, estupradores, chefes do tráfico, que podem ser soltos nos próximos dias e todos os outros que deixarão de ser presos. Isso também é uma questão se segurança pública”, afirma.

Gerson Sartori, presidente do PDT-Jundiaí, afirma que, mesmo a decisão tendo seguido o que diz lei, haverá uma grande movimentação na vida política nacional nos próximos dias. “O ex-presidente Lula tem um peso político muito grande no país e, com a liderança que ele tem, ele voltará a atuar politicamente, principalmente contra o atual governo”, relata.

O advogado especialista em processos, Glauco Gumerato Ramos, afirma que a soltura de Lula vai abrir precedentes para que outros presos após segunda instância sejam liberados também. “Agora, qualquer pessoa que esteja presa como consequência única e exclusiva de condenação em 2ª instância, mas que dessa decisão caiba recurso em tribunais superiores, terá direito de postular imediata liberdade. Só permanecerão presos aqueles que estiverem em prisão preventiva”, diz.


Leia mais sobre
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/soltura-do-ex-presidente-lula-divide-opinioes-de-jundiaienses/
Desenvolvido por CIJUN