Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Sorveterias torcem por tempo seco

THIAGO AVALLONE | 18/12/2019 | 05:00

Desde que dezembro chego, a chuva tem marcado presença todos os dias. E a previsão do tempo não mostra mudanças para as próximas semanas. De acordo com Climatempo, até janeiro, praticamente todos os dias serão quentes, com bastante sol, porém, com aumento de nuvens e pancadas de chuva na parte da tarde e da noite. Fato que desagrada os comerciantes que esperam o calor para ver o movimento aumentar.

A atendente de um armazém de sorvetes no bairro Jardim Planalto, Mayara Carvalho, de 28 anos, explica que o movimento ainda está abaixo do esperado e que, mesmo com os dias quentes, as pessoas acabam desistindo de ir à sorveteria devido à chuva. “Sábado passado parecia que teríamos um dia movimentado. De manhã estava quente, ensolarado, já estávamos com uma boa clientela, foi só começar a chover que o movimentou caiu”, explicou.

Assim como a atendente, a proprietária de uma sorveteria na rua Bom Jesus de Pirapora, Áurea Fuggis, lamenta a baixa na venda e espera a diminuição das chuvas para aumentar o movimento. “Está chovendo muito. Então, nesse momento ainda não estamos conseguindo ganhar dinheiro. Estamos no máximo pagando as contas. Espero que pare logo de chover. Precisamos de uns dez dias sem chuva para aumentar a vontade das pessoas de tomarem um belo sorvete”, relata Áurea Fuggis.

Para fugir do convencional e optar por uma linha mais saudável, o empresário Marcelo Homem, de 35 anos, decidiu abrir uma sorveteria artesanal. De acordo com ele, o período de frio não atrapalhou as vendas de sorvete, mas a chuva sim. Ele, no entanto, conta com a fidelidade de sua clientela para continuar com as boas vendas mesmo com esses dias de chuva.

“Quando abrimos o negócio, eu e meu sócio gostaríamos de ir para um lado mais natural, sem conservantes, então optamos por esse caminho diferente para fazer algo do nosso gosto e para atingir um público diferente daqueles que opta pelo sorvete industrializado. Assim, criamos uma clientela mais fidelizadas e passamos por esses momentos de baixo movimento”, explicou Marcelo Homem.


Leia mais sobre | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/sorveterias-torcem-por-tempo-seco/
Desenvolvido por CIJUN