Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Tecnologia leva conforto aos fiéis durante isolamento social

Édi Gomes | 26/03/2020 | 05:00

A tradição de ir pelo menos uma vez na semana em igrejas, templos, salões e terreiros com o objetivo de louvar o sagrado precisou de uma pausa na vida dos fiéis. Com o isolamento social decretado no combate a expansão do coronavírus (covid-19) a rotina foi alterada, principalmente neste momento em que o conforto da palavra é um bálsamo.

A opção do jundiaiense é acompanhar as transmissões via televisão, lives pelo Facebook ou Instagram e ainda salas do hangout, entre outros sistemas e Apps que permitem a chegada do conforto religioso. Católicos da paróquia São João Bosco, no Eloy Chaves, por exemplo, têm participando das missas pela internet. Nesse final de semana, as celebrações feitas ao vivo pelo Facebook bateram 21 mil visualizações.

A família do casal Roberto Carlos e Priscila Reis assistiu à missa de sábado (21) à noite na sala da casa. Um altar foi montado e as cadeiras da cozinha foram perfiladas como se fosse uma assembleia. “Neste momento que estamos vivendo temos a graça de comungar Jesus Cristo espiritualmente. Oramos em família, como sempre fazemos”, destacou Priscila.

Em casa
A chef confeiteira Talitha Vendramin de Vares, de 40 anos, tem uma ligação fortíssima com a igreja católica. Ela frequenta as missas todos os domingos em companhia do marido João de Vares e a filha Beatriz. Neste fim de semana foi a primeira vez que se viu em uma nova forma de praticar a sua religião: acompanhar a missa via I-pad. Inclusive Beatriz participa das aulas de catecismo e sua mentora estava on-line registrando a presença.

“Eu estou assistindo os responsórios de Santo Antônio, de terça e quinta, e desde que começou a divulgar sobre o covid-19 eu faço 10 minutos de meditação. Esta parte eu estou conseguindo melhor em casa. Fico no meu quarto no escuro, me concentrando mais. A catequese passou atividades e isso a gente já fazíamos há algum tempo. A única diferença é que a Bia não está tendo aula presencial”, comenta Talitha.

Ela conta que havia assistido algumas vezes ao Cerco de Jericó, mas foi como se fosse um vídeo. “Na missa do último domingo eu consegui acompanhar, mas sem muita conexão. Acredito que eu tenha que me concentrar um pouco mais. É claro que tive algumas interrupções. Fazer isto em casa é quase humanamente impossível. Por isso que a gente precisa ir para o templo. Na missa presencial eu me entrego por completo, choro, peço perdão, porém eu tenho plena consciência das minhas falhas”, finaliza.

Culto
A psicóloga Zara Luzia de Campos, de 63 anos, há oito anos se converteu para a doutrina cristão evangélica. Ela é membro da Assembleia de Deus, Ministério Belém, em Jundiaí. “No momento a igreja está fechada, ou melhor, está sem atividade. Eu frequentava a igreja de terça e domingo, pois há muitas atividades. Além dos cultos há as orações em vários horários no período da manhã, tarde e noite. E agora tudo isso está on-line. O pastor disponibilizou uma agenda para os seus membros seguirem os cultos pela internet. Quem move a gente é o Espírito Santo de Deus. Você vai na casa Dele para adorá-lo, mas como ele mesmo disse, ‘nós somos a igreja Dele. Nós levamos a palavra de Deus”, diz.

Interação
O casal Cláudia de Lourdes Mathias de Moraes e Eduardo Xavier de Moraes é umbandista e frequenta o Templo de Umbanda Oxumaré e Caboclo Luar da Mata, na Vila Aparecida. Para eles, o momento é de apreensão e isolamento. As reuniões estão sendo feitas pela plataforma hangout, do Google. Para Eduardo, as reuniões virtuais são momentos de alegria por rever os irmãos de fé.

“Sentimos uma forte vibração em nosso lar durante a prece, que nos permite levar palavras de força e fé para as pessoas ao nosso redor”, comentou Eduardo.

E completa. “Nesses momentos difíceis, de cuidar da saúde, incertezas econômicas, acreditamos que quando existe a fé passamos por essas situações com mais tranquilidade. Nos faz falta as reuniões no terreiro de Umbanda, onde alimentamos nossa fé e renovamos nossas forças, principalmente para os dias mais difíceis”, finaliza.


Leia mais sobre | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/tecnologia-leva-conforto-aos-fieis-durante-isolamento-social/
Desenvolvido por CIJUN