Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

TRT põe fim à greve e multa é de R$ 100 mil por descumprimento

| 23/05/2014 | 02:53
Em julgamento realizado no final da tarde desta quinta-feira (22), o TRT (Tribunal Regional do Trabalho), de Campinas, determinou o fim da greve dos funcionários do transporte urbano de Jundiaí e Região e o retorno imediato ao trabalho, sob pena de multa de R$ 100 mil por dia. O TRT considerou a greve abusiva e determinou a investigação, pelo Ministério Público do Trabalho, do grupo que mobilizou a categoria e faz oposição ao Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários. 

A categoria saiu do julgamento com um aumento salarial de 8%, R$ 540 de PLR (Participação de Lucros e Resultados) e R$ 13 no tíquete alimentação. Os trabalhadores também têm garantida a estabilidade do trabalho por 60 dias. A assessoria de imprensa do sindicato informou, ainda, não saber se o órgão receberá multas devido ao não cumprimento do número mínimo de veículos nas ruas nos últimos dias – de 70% nos horários de pico. 

O relatório elaborado pelo desembargador Francisco Alberto da Motta Peixoto Giordani foi acolhido pela maioria dos desembargadores na tarde desta quinta-feira. Antes de se chegar ao julgamento, houve duas audiências para tentativa de conciliação entre as partes. Em uma delas, segundo a assessoria das empresas de ônibus, foi oferecido um aumento salarial maior, de 9%, mas teria sido recusado pelo sindicato. A assessoria de imprensa do TRT ressaltou que, caso alguma parte no processo saia insatisfeita da decisão judicial, é possível recorrer. 

A greve dos funcionários do transporte urbano completou na tarde desta quinta-feira uma semana, mas os terminais urbanos só foram abertos nos dois últimos dias. Na tarde desta quinta-feira, de acordo com a prefeitura, 77% da frota circulava pelas ruas da cidade por volta das 14h – o que equivale a 135 veículos e atendimento a 54 linhas.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/trt-poe-fim-a-greve-e-multa-e-de-r-100-mil-por-descumprimento/
Desenvolvido por CIJUN