Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Uso excessivo do celular por pedestres no trânsito preocupa autoridades

VINÍCIUS SCARTON | 17/07/2018 | 12:00

Um acidente ocorrido em Santos, no final de semana, chamou a atenção para uma situação cada vez mais comum no trânsito: o uso indiscriminado do celular. Na madrugada de domingo (15), uma pedestre morreu atropelada por um trem. As câmeras de monitoramento mostraram a mulher falando ao celular enquanto cruzava os trilhos. A hipótese mais provável é que ela tenha se distraído ao celular.

Um estudo da Universidade Northern Arizon, nos Estados Unidos, analisou o comportamento de 3.038 pedestres em quatro cruzamentos de Nova York e de Flagstaff. O levantamento mostrou que quase 15% dos pedestres estavam com foco no celular, seja falando ao telefone ou lendo notícias pela internet. Comportamento que aumenta o risco de acidentes.

Em Jundiaí, não há dados específicos sobre o comportamento de pedestres. No entanto, há uma preocupação crescente quanto ao uso do celular no trânsito. Para se ter ideia, o uso do celular ao volante está entre as principais infrações cometidas pelos motoristas. No ano passado, foram aplicadas quase 8 mil multas relacionadas ao celular. E este ano, de janeiro a abril, 2.100.

Basta um simples olhar mais atento para constatar que muitos pedestres caminham nas ruas de olho no aparelho celular, principalmente trocando mensagens de texto, o que acaba tirando a atenção do trânsito. Segundo o diretor de Trânsito, da Unidade de Mobilidade e Transporte da Prefeitura de Jundiaí, Wlamir Lopes, há uma preocupação crescente com essa situação. “Neste momento não há uma campanha específica direcionada para alertar os pedestres sobre o uso de celular, mas estamos trabalhando para incluir o tema em nossas próximas ações”, disse.
Segundo o diretor, ainda não há um prazo para a divulgação da nova campanha. “No entanto, reforço que as campanhas de trânsito envolvem pedestres, ciclistas e motoristas”, afirma. Quanto aos motoristas, o diretor salientou que a cidade tem feito campanhas sistemáticas sobre o risco do uso do celular ao volante. “Afinal, para dirigir é importante perceber o que ocorre a sua volta, entender o que está acontecendo, além de adotar uma ação e praticá-la em um tempo muito curto.”

NAS RUAS
Abordada pela reportagem enquanto usava o celular, a estudante Cláudia Colen, de 27 anos, admite que não consegue prestar atenção ao redor quando utiliza o aparelho na rua. “É uma atitude perigosa mesmo, pois há risco de atropelamento, de esbarrar em outra pessoa e até de ser assaltada”, reconhece ela. O porteiro Manoel Estevam, de 52 anos, diz que vê esse tipo de situação diariamente nas ruas. “Vejo que muita gente se distrai com o celular e o perigo é enorme”, diz.

Uso do celular na rua


Leia mais sobre | | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/uso-excessivo-do-celular-no-transito-preocupa-autoridades/
Desenvolvido por CIJUN