Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Usuários reclamam de demora no crédito do vale-transporte

VINICIUS SCARTON | 20/10/2018 | 06:00

Passageiros do transporte público de Jundiaí reclamam da demora na liberação de créditos no cartão do vale-transporte. Segundo eles, as empresas onde trabalham estão fazendo a recarga normalmente, mas os créditos estão demorando cerca de 15 dias para aparecer no saldo do cartão, tanto no visor da catraca dos ônibus quanto na dos terminais da cidade.

Apesar de a Transurb afirmar que não tem recebido reclamações desse tipo, é fácil encontrar usuários que estão enfrentando esse problema. O auxiliar de serviços gerais Carlos Rodrigo Tavares da Silva, de 25 anos, por exemplo, diz que empresa onde trabalha está pagando o benefício normalmente, mas a valor do vale-transporte tem demorado mais de duas semanas para constar no sistema. “Por diversas vezes passei por esse problema, mas como consigo economizar algumas passagens no mês vou usando essa sobra até o valor aparecer no sistema”, comenta.

O operador de máquina Tiago Ambrosio, de 23 anos, conta que a empresa costuma depositar o vale-transporte no dia 15 de cada mês, mas o benefício só aparece em seu cartão no final do mês. “Daí tenho de ir até o Terminal Central para reclamar. Só então os créditos são liberados”, lamenta.

Outro lado
Questionada sobre o problema, a assessoria de imprensa da Transurb (Transporte Coletivo e Urbano de Jundiaí) afirma, em nota, que “não tem registros de reclamações de períodos tão longos sem que uma recarga entrasse no cartão”. A nota frisa ainda que atualmente existem dois modos de aquisição de créditos para os cartões de Bilhete Único Sim de Jundiaí. A primeira é o usuário comparecer aos postos de atendimento da Transurb, que funcionam nos terminais todos os dias, inclusive domingos e feriados, das 4h às 23h, e na sede da Transurb (na rua Coronel Leme da Fonseca, s/nº, no Centro), das 8h às 17h. Neste caso, qualquer recarga feita é imediatamente creditada no cartão e fica disponível para uso.

A segunda maneira é a aquisição via internet, pelo site www.bucartaosim.com.br. “Nesta opção é importante notar que a partir da data de pagamento dos boletos, a recarga somente é enviada aos ônibus após 72 horas, sendo simultânea e automática a recarga durante o uso corriqueiro do cartão”, explica. A Transurb também supõe algumas questões que podem acarretar na dificuldade de liberação do crédito. “Por exemplo, se a empresa fez a recarga e a pessoa neste meio tempo perde o cartão, a recarga será enviada ao cartão perdido e para que seja inserida em um novo, é necessária a presença do usuário e seu cartão em um posto autorizado, pois a transferência só é executada, a partir de um computador autorizado”, descreve.

A nota salienta que outra questão que tem ocorrido bastante é a empresa dizer que pagou em determinado dia e o usuário achar que na mesma data o benefício será liberado. “Na verdade essa liberação acontece no prazo mínimo de 72 horas. Só que neste caso, estes mesmos computadores que estão nos postos de atendimentos conseguem liberar antes deste prazo, dando a sensação que o problema foi resolvido, quando na realidade o sistema faz uma checagem mais ampla e consegue ver os pedidos pagos online e recarregá-los”, explica. Por fim, a nota de imprensa reforça que devem ser aguardadas as 72 horas da data do pagamento do pedido. “Em caso de problemas, procure um dos terminais ou a Transurb”, orienta.

Foto: Rui Carlos

Foto: Rui Carlos


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/usuarios-reclamam-de-demora-no-credito-do-vale-transporte/
Desenvolvido por CIJUN