Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Vacina pode evitar a dengue hemorrágica

SIMONE DE OLIVEIRA | 14/06/2019 | 05:01

Com mais de 2,2 mil casos de dengue confirmados em Jundiaí desde o início do ano, especialistas em saúde e a população em geral estão em estado de alerta para uma possível epidemia. Seja utilizando repelentes ou até mesmo fazendo a varredura em residências para eliminar as larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, a população têm procurado meios para se proteger da doença.

O reforço à prevenção chega com a vacina contra o vírus da dengue. Como explica o sócio proprietário do Fleming Laboratório, o bioquímico Marcelo Holowacz Menino, a vacina é indicada para prevenção da dengue causada pelos sorotipos 1,2,3 e 4 do vírus em indivíduos entre 9 e 45 anos de idade que moram em áreas endêmicas (área restrita). “Isto não quer dizer que pessoas acima dessa idade não podem receber a vacina. Podem sim, porém os estudos foram realizados nesta faixa etária”, explica o especialista.

São necessárias três aplicações, uma a cada seis meses, com um custo de R$ 279 cada dose. “Em quem já teve a doença, a vacina previne em 90% os casos de dengue grave ou hemorrágica e 80% os casos de internação. São a principal indicação para a vacina”, diz o especialista.

TESTE RÁPIDO
De acordo com último boletim epidemiológico divulgado pela Unidade de Gestão de Promoção de Saúde (UGPS) na sexta-feira (7), em uma semana foram confirmados 173 novos casos de dengue em Jundiaí.

O tempo de espera para saber o resultado da confirmação chega a ser de 20 dias pelo Sistema Única de Saúde, mas segundo Marcelo Menino, quanto mais rápido for o diagnóstico, mais rápido será o tratamento. “O cliente pode realizar o teste rápido de dengue ou de NS1 que o Fleming possui. O resultado sai em duas horas. Vale lembrar que a vacinação é recomendada apenas quando o potencial benefício for maior que o potencial risco, quer dizer, para clientes vivendo em áreas com alta soroprevalência de dengue ou onde os dados epidemiológicos indicam uma alta carga da doença”, explica.

Ele enfatiza que se uma pessoa que mora em uma região em que 70% das pessoas estão contaminadas com o vírus, neste caso a vacina é recomendada. Caso contrário, quem não teve a doença não deve tomar.

Marcelo Menino diz que a vacina é indicada para prevenção de formas mais graves de dengue em quem já teve a doença


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/vacina-pode-evitar-a-dengue-hemorragica/
Desenvolvido por CIJUN