Jundiaí

Vacinação infantil tem queda de 40% em Jundiaí

ISABELLE VACINA 2
Crédito: Reprodução/Internet
Com a pandemia, os índices de vacinação infantil caíram drasticamente. A Vigilância Epidemiológica de Jundiaí (VE), órgão da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), afirma que até maio deste ano 1.440 crianças haviam sido vacinadas. Em contrapartida, no mesmo período do ano anterior, 2400 crianças foram imunizadas. Isso corresponde a uma queda de 40% no número de crianças vacinadas no município. De acordo com a Fundação Oswaldo Cruz, em nível nacional, a queda foi de 34,4%. Segundo a enfermeira sanitarista da VE, Selônia Patricia Caballero, essa queda está diretamente relacionada a apreensão dos responsáveis em levar seus filhos às Unidades Básicas de Saúde (UBS's) em razão do coronavírus. Selônia afirma ainda que, o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI) do Ministério da Saúde tem apresentado instabilidade recentemente e que isso pode interferir na atualização dos dados em tempo real. Esse medo acometeu a esteticista Isabelle Martins da Silva, de 25 anos, mas ciente da necessidade de vacinar a filha recém-nascida Beatriz Martins dos Santos, ela optou por clínicas particulares. "As primeiras vacinas ela já recebeu na maternidade, mas agora que ela está próxima dos dois meses, terá que tomar a pentavalente e a pneumocócica 10 valente em breve. Para evitar aglomerações ou mesmo o encontro com pacientes com covid-19, decidi por agendar essas vacinas em uma clínica particular", afirma a mãe. A Unidade de Gestão e Promoção de Saúde (UGPS) afirma que manter as vacinas em dia é imprescindível, principalmente tratando-se das crianças que estão em fase de desenvolvimento dos anticorpos. Isso porque, caso não haja imunização, algumas doenças podem voltar a ser desencadeadas futuramente. Vale ressaltar ainda que o Ministério da Saúde divulgou um ofício ressaltando a importância da manutenção dos serviços de vacinação durante a pandemia. VACINAÇÃO EM DIA Entre as crianças de até seis anos, as principais vacinas recomendadas pelo Calendário de Vacinação do Estado de São Paulo são: A partir do nascimento: BCG e Hepatite B; - 2 meses: VIP, Pentavalente (DTP+Hib+HB), Rotavírus, Pneumocócica 10 valente; - 3 meses: Meningocócica C; - 4 meses: VIP, Pentavalente (DTP+Hib+HB), Rotavírus, Pneumocócica 10 valente; - 5 meses: Meningocócica C; - 6 meses: VIP, Pentavalente (DTP+Hib+HB); - 7 meses: Pneumo 10; - 9 meses: Febre Amarela; - 12 meses: Sarampo-Caxumba-Rubéola (SCR), Pneumocócia 10 valente Meningocócica C; - 15 meses: VOP, DTP, Heepatite A, Tetraviral (SCR+Varicela); - 4 anos: VOP, DTP, Varicela, Febre Amarela; - Anualmente: Influenza DIA D Ainda neste mês, no dia 22 de agosto será realizado o ‘Dia D’ de imunização contra o sarampo. A vacina é indicada para pessoas entre 6 meses a 49 anos de idade, conforme critérios definidos para os públicos. A meta é imunizar 95% dos públicos determinados pelo Ministério da Saúde, que em Jundiaí somam 283 mil pessoas. Na cidade, todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), com exceção das Unidades Sentinelas, estão aplicando as vacinas. O horário de atendimento é de acordo com o horário de funcionamento das salas de vacinas.

Notícias relevantes: