Jundiaí

Vizinho é acusado de envenenar animais no Anhangabaú


Um homem de 35 anos, morador de um condomínio no Anhangabaú, registrou boletim de ocorrência nesta terça (12) acusando um vizinho de envenenar os cachorros do bairro. Segundo o relato do homem às autoridades, este vizinho - de aproximadamente 65 anos - já entrou em discussão com outros moradores por conta de seus animais de estimação. Durante uma briga no início do mês, o vizinho teria confessado a ele que foi responsável pelo envenenamento de seu cachorro, que falecera no final de 2018. Ele então teve acesso às imagens de monitoramento do condomínio ao lado. As filmagens mostraram o vizinho jogando algo no chão no dia 1 de fevereiro e, no dia seguinte, o cachorro de outro morador teria pego algo escondido naquela calçada. O vizinho ainda teria ameaçado fazer o mesmo com todos os animais da vizinhança. O homem ainda relata que o vizinho costuma perturbar os animais do bairro com um apito. O QUE FAZER Normalmente os animais envenenados apresentam sinais repentinos de vômito, diarreia, tremores, alterações de comportamento, dificuldade em manter-se em pé, salivação, convulsões e óbito, se não socorrido a tempo. Outros sintomas possíveis são sangramentos e dor aguda, mas é importante ressaltar que receitas caseiras que circulam pela internet como leite, complexos vitamínicos, quiabo ou até analgésicos não devem ser utilizadas, pois atrasam o atendimento veterinário. Uma importante medida preventiva é não permitir que o animal realize passeios sem guia e desacompanhados de seus tutores, pois a maioria dos casos ocorre quando os animais saem desacompanhados e ingerem venenos na rua. O Departamento de Bem-Estar Animal (Debea) orienta que os munícipes acionem a Polícia Militar (190) ou a Guarda Municipal quando presenciarem casos de envenenamento ou maus tratos, de preferência com fotos e vídeos do ocorrido. DEBEA ABANDONO DE ANIMAIS NA CIDADECAES E GATOS

Notícias relevantes: