Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Zoonoses e GAC fazem ação contra a dengue

DA REDAÇÃO | 27/03/2019 | 05:02

Nos dias 28 e 29 de março, a Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ), com apoio de soldados do 12º Grupo de Artilharia de Campanha (12º GAC) Barão de Jundiahy, realiza mais uma edição do “Xô Dengue”, atividade de sensibilização e mobilização da sociedade para a guerra contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor das arboviroses dengue, zika, chikungunya e febre amarela. A meta é visitar 9,5 mil imóveis de setores identificados como prioritários, com a orientação aos moradores para eliminação dos criadouros e prevenção contra as doenças. O número é 90% maior que o realizado em anos anteriores.
De acordo com o gerente da UVZ, Carlos Ozahata, a atividade contará com 12 equipes espalhadas pela cidade. “Participarão 120 pessoas em cada período (90 soldados do 12º GAC – gentilmente cedidos pelo coronel Carlos Henrique da Silva Martins, além de agentes da UVZ e agentes comunitários de saúde). Todos atuarão em áreas definidas pela importância epidemiológica do momento. Cada equipe contará com um supervisor da UVZ, para o trabalho educativo e preventivo, orientando para a eliminação dos criadouros e buscando pessoas que possam estar com sintomas, as encaminhando ao serviço de saúde mais próximo. O Brasil está em período de forte transmissão das arboviroses, por isso, é necessário que as pessoas adotem medidas corretivas e de prevenção contra os mosquitos”, detalha.
Segundo a biomédica da UVZ, Ana Lúcia de Castro Silva, o trabalho deste ano será maior que o realizado em anos anteriores. “A ação era restrita a apenas dois períodos – manhãs. Este ano, conseguimos ampliar a atividade para os períodos de manhã e tarde da quinta-feira (28) e a manhã de sexta-feira (29). Isso representará o aumento de 90% no volume de casas visitadas, passando de 5 mil para 9,5 mil residências”, detalha. As vistorias serão realizadas nos bairros Ponte São João, Jardim Ângela, Vila Aparecida, Jardim Tamoio, Ivoturucaia, Vila Rio Branco, Centro, Anhangabaú, Jardim do Lago, Vila Rami, Vila Jundiainópolis, Fazenda Grande, Jardim Guanabara, Jardim Tarumã, Agapeama, Vianelo, Jardim Fepasa, Vila das Hortênsias, Sorocabana, Vila Hortolândia, Vila Nambi, Santa Gertrudes, Vila Marlene, Vila Hortolândia e Caxambu. “Os demais bairros que não estão recebendo a visita de um agente ou soldado, os moradores devem aproveitar o momento e também realizar a eliminação dos criadouros”, orienta a biomédica.

Dados
Jundiaí registra Índice de Breteau de 3,5, ou seja, a cada 100 imóveis, em 4 foram localizadas larvas do mosquito transmissor, segundo levantamento realizado pelas equipes da UVZ, durante o mês de fevereiro. Em toda a cidade, foram visitadas 6.121 residências abertas e em 216 localizadas larvas de mosquito Aedes aegypti. De acordo com os últimos dados divulgados pela Vigilância Epidemiológica (VE), até o dia 22 de março, a cidade registra 638 notificações de dengue, sendo 210 casos confirmados (194 – autóctones, 15 – importados, 1 – indeterminado) e 76 aguardam resultado.
Para as demais arboviroses, apenas chikungunya conta com seis notificações, sem confirmações e apenas um caso aguarda resultado. Desde o ano passado, as Unidades de Gestão realizam ações em conjunto para as áreas públicas, de forma a evitar os criadouros, e, consequentemente, gerações de mosquitos transmissores das doenças. As ações são realizadas a partir das orientações do Grupo Permanente de Monitoramento de Endemias de Saúde, que se reúne periodicamente para debater o tema.

 

T_Acao-Zoonoses-Combate-a-Dengue_c_-16


Leia mais sobre | | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/zoonoses-e-gac-fazem-acao-contra-a-dengue/
Desenvolvido por CIJUN