Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Zoonoses orienta sobre cuidados contra a raiva

DA REDAÇÃO | 10/04/2019 | 18:32

Personagens de filmes e de desenhos animados, os morcegos povoam o imaginário da população. Esses animais, quando saudáveis, não oferecem risco para a população. No entanto, aqueles com comportamento não usual podem estar contaminados com o vírus da raiva. A identificação de morcegos nessas condições, segundo informa a Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ), é motivo para a adoção de cuidados essenciais para evitar a transmissão dessa grave doença. Somente neste ano, Jundiaí localizou três morcegos positivos para a raiva.

De acordo com o veterinário da UVZ, Luis Gustavo Grijota Nascimento, os animais positivos foram localizados nos bairros Parque Centenário (dois: 07 de janeiro e 8 de março) e Champirra (29 de março) e evidenciam a circulação do vírus nas espécies silvestres. “Os técnicos da UVZ realizaram, em todas as ocorrências, varreduras no perímetro em busca de abrigos e de mais animais contaminados. Além disso, foi feito trabalho casa a casa para o levantamento vacinal dos animais domésticos (cães e gatos) e orientação da população sobre os cuidados necessários para evitar a contaminação, que pode ocorrer pela mordedura, arranhadura ou contato direto com o animal contaminado, inclusive o morcego”, detalha.

As principais medidas preventivas passam pela vacinação dos animais domésticos e cuidados quando da localização dos morcegos em situação não usual:
– Ao localizar um morcego caído no chão, voando durante o dia, pendurado em
cortinas e janelas, dentro de cômodos ou veículos, etc., é necessário acionar imediatamente a UVZ, pelo telefone 4521-0660.
– Caso seja possível, isolar o cômodo em que o animal foi encontrado e/ou
imobilizá-lo, colocando sobre ele um balde, pote de sorvete, um pano ou uma
caixa. Ninguém deve manusear os morcegos sem proteção – mesmo os encontrados mortos.
– Vacinar anualmente os cães e gatos contra a raiva. A vacinação é a melhor forma de prevenção da doença e pode ser realizada, além de na campanha de vacinação anual, por médico veterinário de confiança do proprietário do animal ou na UVZ (localizada na R. dos Bandeirantes, 375), gratuitamente.

Os morcegos são protegidos pela Lei Federal 9.605 de fevereiro de 1998 e, portanto, não devem ser caçados ou mortos. Diversas espécies de morcegos convivem nos centros urbanos, se valendo, direta ou indiretamente, e em diferentes níveis, das profundas alterações ambientais realizadas pelo homem. Eles são extremamente importantes para manutenção do equilíbrio ambiental, pois fazem a polinização de plantas, disseminam sementes e controlam a população de insetos.

No ano de 2018, Jundiaí localizou outros três morcegos positivos para a raiva (Torres de São José, Santa Clara e Vila Rami). No mesmo ano, cinco bovinos foram mortos pela doença, na região do Rio Acima e Champirra.

morcego-2


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/zoonoses-orienta-sobre-cuidados-contra-a-raiva/
Desenvolvido por CIJUN