Opinião

ESPAÇO DO CIDADÃO


CHUCRÃO E O GOVERNADOR

Histórias engraçadas de vez em quando aconteciam na velha Companhia Paulista de Estradas de Ferro. Quando Joésio saiu do interior para trabalhar em Jundiaí, encontrou emprego de servente de pedreiro numa construtora. Tentou arranjar emprego na indústria, mas nãotinha qualificação. Era uma época de recessão. O setor industrial havia feito demissão em massa. Então resolveu tentar a Fepasa, que havia substituído a Companhia Paulista de Estradas de Ferro. Teria que passar por uma experiência de três meses, findo os quais seria admitido como empregado, carteira assinada e todos os direitos trabalhistas. Era o que ele mais queria.

Assim que passou pelo período de experiência foi indicado para se apesentar ao chefe, Seu Egydio, que o recebeu com muita simpatia e foi logo dizendo: "Venha cá, meu rapaz, vamos conversar sobre seu passado, suas qualidades profissionais, enfim, sua vida. E assim começou uma longa amizade que dura até hoje. Logo no primeiro dia, o chefe pediu para que ele o ajudasse a trocar uma peça numa locomotiva. "Precisamos trocar o governador". O novo empregado ficou assustado. "Governador, governador... mas ele nem tomou posse e o senhor já quer trocá-lo, não é muita afoiteza? Deixa pelo menos o homem tomar posse. Com toda calma, rindo muito, o chefe lhe disse que ele não se referia ao governador do Estado, mas sim a uma peça de vital importância na locomotiva. Depois deste acontecimento, o chefe botou o apelido nele de Chucrão. E assim ficou até que o chefe se aposentou. Depois disso, o altivo empregado foi removido para um novo cargo. Quase dez anos se passaram. Chucrão chegou a ser gerente de um dos mais importantes departamento da companhia. Hoje dirige uma instituição e uma empresa de assessoria.

Há poucos dias com a chuvarada que caiu sobre Jundiaí, o telhado da firma onde é diretor começou a vazar. Ele não teve dúvidas. Foi para casa, vestiu uma roupa de pedreiro, subiu no telhado. Quando estava terminando, chegou o gerente do banco e falou para a recepcionista que queria falar com o diretor. Ela foi até o quintal e gritou: "Seu Joésio...tem uns homens aqui que querem falar com o senhor". O gerente e a assistente que o acompanhava ficaram medindo ele de cima embaixo. "Desculpe, eu estava consertando o telhado. Logo a recepcionista quebrou o gelo. "Não se envergonhem. Ele é assim, muito chucrão, mas muito inteligente."

Geraldo Gattolini


Notícias relevantes: