Opinião

Livre arbítrio e responsabilidade

Que sejamos cada vez mais vigilantes com os nossos pensamentos e com as nossas ações


DIVULGAÇÃO
EDUARDO BATTEL
Crédito: DIVULGAÇÃO

Segundo O Livro dos Espíritos questão 843: "O homem tem o livre-arbítrio de seus atos? Resposta: Já que tem a liberdade de pensar tem também a de agir. Sem o livre-arbítrio, o homem seria uma máquina".

Deus, na sua infinita bondade, nos concedeu o livre-arbítrio para que possamos evoluir e nós somos os únicos responsáveis pela nossa jornada evolutiva. Se o Criador determinasse tudo o que acontece em nossas vidas, não teríamos mérito algum nas nossas boas ações como também não teríamos responsabilidade pelos nossos erros, seríamos meros fantoches.

De acordo com a lei: "O plantio é facultativo, mas a colheita é obrigatória", nós escolhemos o que plantamos, porém colheremos obrigatoriamente tudo aquilo que plantarmos. Assim, todas a adversidades que acontecem em nossas vidas são consequências de escolhas que tivemos nessa, ou em outras encarnações. O acaso e o fatalismo não existem, se não fosse dessa forma, Deus não seria bom, justo e imparcial, e Ele é com certeza.

As dificuldades pelas quais todos nós passamos não são castigos, pois Deus não nos julga, não é punitivo ou vingativo. Na maioria das vezes somos nós mesmos que escolhemos, antes de encarnarmos, passar por determinadas situações para a nossa melhora moral, são oportunidades de aprendizado.

Sabendo disso, conseguimos passar pelos nossos problemas com muito mais resignação e resiliência, ou seja, de uma maneira muito melhor, tendo consciência que o acaso não existe e não transferindo a nossa culpa para Deus ou para os outros. Devemos assumir as nossas falhas, sabendo que sempre nos são oferecidas várias oportunidades de corrigi-las.

Porém, com mais conhecimento, mais responsabilidade! Não podemos mais dar a desculpa de que não sabíamos... temos consciência disso e devemos nos esforçar para colocar em prática o que sabemos ser correto, pois nós mesmos nos cobraremos cada vez mais sobre como usamos o nosso livre-arbítrio no dia a dia. Que sejamos, dessa forma, cada vez mais vigilantes com os nossos pensamentos e consequentemente com as nossas ações.

"Somos livres para decidir sobre nossos atos, muito embora, nos tornemos escravos de suas consequências" - Chico Xavier.

EDUARDO BATTEL é médico urologista, expositor Espírita e coordenador da Liga de Medicina e Espiritualidade da FMJ


Notícias relevantes: